“Desvio de recursos públicos para fins pessoais”, diz Térruel sobre prisão de vereadores de Santa Rita

Foto ParaíbaJá

“Desvio de recursos públicos para fins pessoais”, foi assim que o delegado Allan Murilo Térruel, da Delegacia Especializada de Repressão ao Crime Organizado (Draco), resumiu o possível crime cometido pelos 11 vereadores de Santa Rita que foram presos nesta madrugada, enquanto voltavam de Gramado, no Rio Grande do Sul, para um suposto evento. Caso foi denunciado com exclusividade durante quase seis meses pelo portal Paraíba Já, e reportagens surgiram após a série ‘Pra Onde Foi a Grana?‘, que analisou os gastos das 223 Câmara Municipais da Paraíba, e deu origem a série ‘Farra das Diárias‘.

Foram presos: o presidente da Câmara, Anésio Miranda e os vereadores Brunno Filho de Cicinha, Cícero Medeiros, Sérgio Confecções, Francisco Queiroga, Rosa do Vaqueiro, João Grandão, Marcos Farias, Galego do Boa Vista, Diocélio de Várzea Nova e Ivonete, além do contador da Câmara, Fábio Cosme.

Assista entrevista exclusiva de Térruel

Somente em 2019, a Câmara Municipal já desembolsou mais de R$ 507.723 mil em concessão de diárias.

Paraíba Já