Detento representa Paraíba no campeonato Pan-americano de Jiu-Jitsu - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Detento representa Paraíba no campeonato Pan-americano de Jiu-Jitsu

PRESIDIÁRIODepois de conquistar a medalha de ouro na categoria pesadíssimo adulto, faixa roxa de jiu-jitsu, na Segunda Etapa do Campeonato Norte-Nordeste, realizado em Recife (PE), o reeducando Isaque Lucas de Oliveira Carvalho, conhecido como ‘Golias’, no tatame e, agora, fora dele, vai representar a Paraíba na categoria pesadíssimo adulto, faixa roxa, no Campeonato Pan-americano de Jiu-jitsu Profissional, que acontecerá em Fortaleza (CE), desta sexta-feira (18) até domingo (20).
O atleta Golias conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, e alguns parceiros da iniciativa privada, como Edna Gomes Corretora de Imóveis, Melo Soluções e Serviços e Ellegance Restaurante.
Confiante na conquista de mais uma medalha e mostrando a importância do esporte no seu rápido processo de ressocialização, um exemplo para outros que desejam seguir o seu caminho, Golias agradece as oportunidades oferecidas pela Seap, sabendo que nas grandes batalhas da vida o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer. “Sou um vencedor. Espero que as minhas vitórias pela vida sirvam de exemplos para outros reeducandos como eu. Vencer é bom. Mas também sei que mais importante que vencer sempre é nunca desistir de lutar. Vou continuar lutando. Sempre”. Ele agradeceu ainda às pessoas que colaboraram, comprando rifas de sorteio do Pro-Pan, para a sua participação no evento.
Para o secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, Isaque Carvalho é um exemplo a ser seguido. “Está provado que a prática do esporte ajuda a tornar o mundo melhor. O esporte traz tudo de bom, saúde, autoestima, espírito de equipe, disciplina e respeito. Todos nós que fazemos a Seap sabemos da importância das muitas vitórias na vida do Golias. Sabemos que as oportunidades, dentro do possível, foram oferecidas pela Seap. E essas, como lutador de jiu-jitsu ele deve saber, multiplicam-se à medida que são agarradas. Ele está fazendo o seu papel, agarrando-as. O esporte não forma o caráter, mas revela-o. Golias está mostrando que tudo é possível. Mostra a capacidade de recuperação do ser humano. Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova. E Golias, para a nossa satisfação, começou a fazer dele”, finalizou.

 

Secom