Dhlakama diz-se pronto a deixar a mata

Dhlakama diz-se pronto a deixar a mata

afonso dlakamaEm entrevista telefónica à televisão privada STV- Afonso Dhlakama, confirmou existência de contactos para sair do esconderijo onde se encontra desde os confrontos armados do passado mês de Setembro. A saída da mata do líder da Renamo poder marcar o reinício das negociações entre as partes.

Para o presidente do MDM, a terceira força política no país, os culpados da crise e da tensão política que se vive em Moçambique são conhecidos. Daviz Simango aponta o dedo às autoridades de nada fazerem para resolver os problemas no país: “os gestos das autoridades governamentais são irrisoriamente impotentes para mudar o rumo das coisas”.

Diálogo de surdos

Há mais de um ano que o governo e o principal partido de oposição tentam chegar a um entendimento, no entanto as partes não conseguem chegar a entendimento. A questão da desmilitarização dos homens da Renamo e a despartidarização das instituições do Estado têm sido os pontos de discórdia.

Nos últimos tempos a tensão aumentou com os ataques entre as forças se segurança e militantes da Renamo, no distrito de Gôndola, província de Manica, com as duas partes a responsabilizarem-se mutuamente pelo começo do tiroteio. Ataques que levam o presidente do partido a refugiar-se na mata.

Dlhakama está disposto a sair da mata

Em entrevista telefónica à televisão provada STV, o líder da Renamo confirmou a existência de contactos para sair do esconderijo onde se encontra desde os confrontos armados ocorridos a 25 de Setembro. A saída das matas poderá marcar o reinício das negociações colocando assim um ponto final na crise política que se vive no país.