Diálogo mostra procuradores comemorando apoio de ministro: “Aha, Uhu, o Fachin é nosso” - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Diálogo mostra procuradores comemorando apoio de ministro: “Aha, Uhu, o Fachin é nosso”

Imagem ilustrativa: Foto: ABr | STF | ALESP

Um dos diálogos mais expressivos entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, com o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dallagnol, mostram, em reportagem publicada pela revista Veja, nesta sexta-feira (5), uma clara interferência da Justiça nos processos da Lava Jato junto ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

 

Em diálogo com outros procuradores e Moro, Dallagnol cita que conseguiu o “apoio” do ministro em um dos processos. “Em 13 de julho de 2015, Dallagnol sai exultante de um encontro com o ministro Edson Fachin e comenta com os colegas de MPF: ‘Caros, conversei 45 m com o Fachin. Aha uhu o Fachin é nosso’, revela trecho da conversa.

 

A relação da operação Lava Jato com ministros do STF é um dos aspectos mais sensíveis do material do Intercept em parceria com diversos veículos de comunicação. Na divulgação realizada no último dia 12 por Reinaldo Azevedo, na Bandnews, foi revelada a frase que passou a perseguir Moro: “In Fux we trust”.

 

Entenda o caso “in Fux we trust”

Em um grupo de procuradores, Dallagnol conta ter conversado “mais uma vez com Fux hoje, reservado, é claro”. “O ministro Fux disse quase espontaneamente que Teori Zavascki fez queda de braço com Moro e se queimou, e que o tom da resposta de Moro foi ótimo”, escreveu, em referência à repreensão feita por Teori a Moro pelos grampos de Dilma Rousseff.

 

“Fux disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me para ir à casa dele rs”, acrescentou. “Mas os sinais foram ótimos, falei da importância de nos protegermos como instituições, especialmente no novo governo”, completou.

 

As mensagens foram encaminhadas por Dallagnol para o então juiz Sérgio Moro, que respondeu, em tom de intimidade. “Excelente, in Fux we trust”, escreveu Moro, em inglês, o que pode ser traduzido como “no Fux a gente confia”.

Da Redação com informações Brasil 247
Portal WSCOM