Dilma veta dispositivo em lei que garantiria benefícios para a Região Nordeste, denuncia Cássio

cassio-tribuna-senadoO Diário Oficial da União publicou, nesta terça-feira (09), o veto da presidente Dilma Rousseff (PT) ao projeto que permitiria o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) conceder financiamentos com, no mínimo, 30% de taxas subsidiadas para os tomadores situados nas regiões Norte e Nordeste brasileiros até o dia 31 de dezembro de 2015.

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), não economizou críticas à medida: “É estarrecedor verificar o desdém e pouco caso com que o governo da presidente Dilma, do PT, trata os nordestinos e nortistas, brasileiros que precisam de incentivos para diminuir as flagrantes diferenças regionais. Como estimular a competitividade e o crescimento econômico com juros escorchantes e nenhuma política de fomento?” – indagou.

Taxas subsidiadas

A MP 663/2014 aumentou em 50 bilhões de reais o limite de incentivos financeiros repassados pela União ao BNDES e também estendia o prazo para a concessão de empréstimos daquele banco, com taxas subsidiadas, para as regiões Norte-Nordeste.

Indignado, Cássio disse que “o governo da presidente Dilma, do PT, diz não ao Nordeste. A presidente vetou a possibilidade de mais recursos para a região. Resta saber onde está o respeito ao preceito constitucional de reduzir as desigualdades regionais. A emenda que Dilma vetou tinha essa finalidade” – queixou-se o senador.