Dirigente de partido defende que Cícero e Ruy desçam degraus para beneficiar Agra: “Espírito deve ser de renúncia”

aGRA E GRUPO HUMILDEO vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do PPS naParaíba, jornalista Nonato Bandeira (PPS), concedeu entrevista nesta quarta-feira (23) e defendeu que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) abra espaços para os partidos aliados do tucanato na Paraíba e abandone a tese da formação de uma chapa puro sangue.

Nonato defendeu o equilíbrio de forças políticas e disse que o melhor nome para ocupar a vice de Cássio é do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PEN).

Quando questionado sobre a possiblidade do deputado Ruy Carneiro (PSDB) abrir mão da sua base eleitoral para ser o vice-governador na chapa tucana, para atrair novas legendas, Nonato foi incisivo:

“Eu não acho demérito nenhum Cícero (Lucena) abrir mão da Câmara alta para a Câmara baixa, deixar como Ronaldo (Cunha Lima) que era Senador para ser Deputado federal, se Cícero pode baixar um degrau para baixar as composições políticas, por que Ruy Carneiro não pode deixar de ser deputado federal para ser estadual?”, questionou Bandeira, dizendo que a articulação poderia até prejudicar o PPS, já que ele tamém vai disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

“Ele  (Ruy) é do PSDB e tudo é em nome do projeto, Ruy pode ser coordenador da campanha e o Cícero também em nome do projeto disputar outro cargo e abrir espaços para outros partidos, o tempo do hegemonismo de fazer chapa pura acabou, o próprio Cássio disse isso, a hora é de renuncia!”, pontuou, lembrando que Luciano Agra agrega ao projeto do PSDB de maneira determinante, pois transita num eleitorado que historicamente não convive com o ninho tucano.

“As pessoas precisam entender que o momento é de renúncia e defendo que a senatória venha do Sertão paraibano, assim a cabeça de chapa representaria a Rainha da Borborema e a vice o litoral do Estado”, destacou.

Bandeira disse que hoje existem aproximadamente dez forças políticas na Paraíba e que o momento é de agregar, pois não existem donos dos votos.

“O PSDB não abre mão do nome de Cássio e João Pessoa não abre mão de Agra! O PSDB não tem hegemonia para ficar bancando chapa pura. Tem que se flexibilizar inclusive na geopolítica e acho que qualquer analista é evidente que Ricardo Coutinho vai buscar o vice de Campina Grande, pois ele é de João Pessoa e Veneziano (PMDB) e Cássio vão buscar o vice da Capital e eu pergunto: Quem é o nome que existe na cidade de João Pessoa, até mesmo considerado por cassistas, ricardistas e por petistas se não o ex-prefeito Luciano Agra”, frisou.

O jornalista foi enfático e lembrou personagens na política local, para tentar sensibilizar Cícero e Ruy em nome da campanha de Cássio:

“O ex-governador Wilson Braga (PV) abriu mão do Palácio e foi um humilde vereador, José Maranhão está fazendo um gesto e vai disputar a Câmara Federal, é preciso um gesto de grandeza para que o projeto evolua!”, explicou.

Por fim, Nonato Bandeira mandou um recado:

“Não é preciso só pensar em tempo de TV para ter a melhor chapa para ganhar as eleições!”, falou, se referindo ao fato de o PEN de Luciano Agra não ser detentor de tempo de guia eleitoral para colaborar ao projeto tucano.

E você amigo internauta, concorda com os argumentos de Nonato Bandeira? Opine no espaço destinado aos comentários.

Henrique Lima 

PB Agora