Dívida Ativa: grandes devedores são 1%, mas devem 62% do estoque total de 2018

O estoque da Dívida Ativa da União somou R$ 2,2 trilhões em 2019

Os 28.339 grandes devedores representam menos de 1% do total de 4,62 milhões de endividados em 2018. No entanto, seus débitos somaram R$ 1,37 trilhões, equivalente a 62% do estoque total da DAU (Dívida Ativa da União).

Os dados são do relatório PGFN em números 2018, divulgado nesta 3ª feira (26.mar.2019) pela PGFN (Procuradoria Geral da Fazenda Nacional).

Os créditos tributários previdenciários somam R$ 491,4 bilhões e representam 22% do total do estoque. Já os tributários não previdenciários ficam com a parcela de 71% do total, chegando a R$ 1,55 trilhões.

RECUPERAÇÃO

A PGFN recuperou R$ 23,88 bilhões aos cofres públicos e ao FGTS no ano passado. O índice de êxito na cobrança da dívida atingiu 22,13%. Em 2017 era de 16,5%.

Segundo o procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi Junior, apenas 33% do total dos débitos se classifica como mais crível de serem recuperados. [Os outros 67%] são empresas estão em recuperação judicial, que já faliram, algumas que não existem de fato, empresas fraudulentas“, disse.

A melhor estratégia para a recuperação é pelo Benefício Fiscal, usada em 47% do montante recuperado em 2018.

No dia 20 de março, o governo entregou, junto ao pacote chamado de Nova Previdência, 1 projeto de lei que endurece a cobrança a inscritos na dívida ativa da União e caracteriza o “devedor contumaz”, ou seja, aqueles que apresentam, entre outras características, dívida igual ou superior a R$ 15 milhões por mais de 1 ano.

PODER360