Dourado resolve e Flamengo vence Cruzeiro, mas não recupera liderança

Dourado resolve e Flamengo vence Cruzeiro, mas não recupera liderança

Após ter sido derrotado pelo Cruzeiro, no mesmo Maracanã, há poucos dias, pela Libertadores, o Flamengo não mostrou abatimento e derrotou a Raposa, que poupou alguns titulares, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro. Henrique Dourado marcou o único gol do encontro.

Apesar da vitória, o Rubro-Negro não consegue retomar a liderança da competição, já que o São Paulo venceu o Sport. Já os mineiros vão se afastando dos líderes.

Fla dá resposta para a torcida

Se o Cruzeiro vinha com um time alternativo, o Flamengo entrou com o que tinha de melhor. Afinal,  tinha de dar uma resposta para a torcida após a derrota, para os próprios mineiros,  no meio de semana,  pela Libertadores.

A grande alteração no lado flamenguista era a estreia do paraguaio Piris da Motta. Mas na prática, não mudava muito, já que o meia exercia a mesma função de Cuéllar.

O duelo começou truncado, com o Rubro-Negro, com maior posse de bola, não conseguindo vencer o bloqueio defensivo do rival. Até que,  aos 21,  Éverton Ribeiro entregou a bola perfeita para Henrique Dourado, de bico, abrir o placar.

O gol tirou um peso dos donos da casa que, além de terem a torcida menos impaciente, tinham um adversário menos fechado do outro lado. O Fla tocava a bola com mais tranquilidade. Após tabelar com Rodinei, Paquetá ameaçou tentando o segundo. Vitinho também arriscou chute de fora, e a bola saiu de novo.

A Raposa só conseguiu ameaçar nos minutos finais do primeiro tempo. Raniel assustou Diego Alves e Henrique, de cabeça, chegou muito perto de marcar, mas Trauco evitou.

Cruzeiro passa a pressionar

O time celeste tentou ser mais objetivo na volta do intervalo. Thiago Neves saiu do banco para ser opção em chutes de fora. No primeiro, parou em Diego Alves.

O Fla ia perdendo terreno aos poucos. Barbieri, para conter o rival, resolveu colocar Willian Arão na vaga de Diego. Não adiantou muito… Após cruzamento da direita de Robinho, De Arrascaeta tocou forte de cabeça e Diego Alves fez grande defesa, em cima da linha, para evitar que a bola entrasse toda.

Vendo a pressão mineira aumentar, o lado carioca passou a ganhar tempo. Com posse de bola, foi irritando o rival. O Cruzeiro até conseguiu uma falta ameaçar no último lance, mas Raniel parou na barreira. Os três pontos ficaram no Rio.

O Gol