Dudu pede alto salário, São Paulo não aceita e negociação trava

Dudu-Gremio-Foto-Lucas-UebelGremio_LANIMA20150109_0101_24A novela envolvendo o futuro de Dudu ganhou mais um capítulo. A diretoria do São Paulo, que estava confiante no acerto, se reuniu na tarde deste sábado com os representantes do atacante, mas não conseguiu avançar na negociação. Isso porque o estafe do jogador pediu um salário acima do teto, que é R$ 300 mil.

Com o impasse salarial, o Tricolor, que já tinha encaminhado com o Dínamo de Kiev (UCR) a compra de 60% dos direitos econômicos do jogador por por 3,5 milhões de euros (R$ 11 milhões) divididos em cinco prestações, sendo a primeira paga no ato da contratação, agora trata o negócio como travado.

A alta pedida de Dudu para o São Paulo já era esperada pelo Corinthians, que já fechou verbalmente um contrato de quatro anos com o atacante, e também tem a promessa de acerto do empresário Bruno Paiva. Mesmo com o presidente Mário Gobbi admitindo oficialmente que não contratará o jogador enquanto for mandatário, o candidato da situação à presidência, Roberto de Andrade, ainda confia na contratação e tem dito nos bastidores que o jogador deverá jogar no Timão a partir de fevereiro.

A proposta corintiana para o Dínamo de Kiev (UCR), pelos mesmos 60% dos direitos econômicos de Dudu, é de 4 milhões de euros (R$ 13 milhões) divididos em oito parcelas, sendo a primeira quitada apenas em maio. A questão é que o Timão ainda não tem garantias financeiras para avançar no acordo, fato que incomodou o clube ucraniano.

Lancenet