Dunga Jr diz que Ricardo faz terrorismo com demissões e alerta Justiça Eleitoral

dunga juniorA demissão em massa anunciado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) que deve acontecer inicio da próxima semana vem chamando atenção de políticos em todo estado. Nesta sexta-feita, o ex-chefe de gabinete do governador Ricardo Coutinho, professor Lúcio Flávio, entregou cargo que mantinha no governo e alegou que aguentava mais o clima dentro do governo por conta dos rumores de demissão. Neste sábado, o ex-deputado Carlos Dunga, utilizou as redes sociais para protestar contra o clima de terrorismo instalado pelo governo do Estado, que anunciou a exoneração de mais de milhares servidores estaduais.

Dunga Júnior questionou a atitude do governador Ricardo Coutinho e disse que os servidores vivem um clima de instabilidade nunca visto na Paraíba. “Será que quando o Governo anuncia demissões, ele sabe que quem está no cargo é gente, ser humano, pais e mães de famílias?”, indagou.

 

Preocupado com a situação desses servidores, Dunga disse esperar que esses pais e mães de família não sejam utilizados como massa de manobra com vistas as eleições. “Pessoas que passaram dez, quinze, vinte anos dedicados ao Estado vão fazer agora ao serem demitidas?”, perguntou.

Segundo ele, é preciso que as autoridades da Justiça Eleitoral estejam atentas quanto a probabilidade do uso da máquina do governo. “Tenho medo de projetos que deixam de ser administrativos para serem eleitorais, se para ocupar um cargo o título de eleitor e a sigla partidária são os títulos de maior pontuação e referência, esse projeto mostra que a meta é necessariamente uma eleição”, afirmou.

Da redação
WSCOM Online