Dunga Júnior denuncia perseguição e lamenta afastamento de professoras em Alcantil - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Dunga Júnior denuncia perseguição e lamenta afastamento de professoras em Alcantil

dunga juniorO ex-deputado estadual, Dunga Júnior, lamentou o afastamento de cinco professoras da rede estadual de ensino, que prestavam serviços há muitos anos na cidade de Alcantil, no Cariri Paraibano. De acordo com Dunga Júnior, o clima de terror está instalado no estado e os servidores convivem com a incerteza de, a qualquer momento, serem afastados de suas funções. “Infelizmente voltamos ao tempo da perseguição, onde funcionárias estão sendo afastadas em plena licença maternidade, o que é ilegal e abominável”, disse.

Para Dunga, o afastamento de cinco professoras de Alcantil nesta semana é mais uma demonstração da insensibilidade de um governo perseguidor, que não respeita o direito que os pais de família têm de garantir o pão de cada dia em suas mesas.

O apelo feito em uma rede social pela professora Bruna do Carmo, demitida de sua função, causou indignação de muitos moradores de Alcantil, que não concordam com o afastamento dessas profissionais que desempenhavam suas atividades há muito tempo na cidade. Em sua postagem, Bruna lamentou que os alunos sejam prejudicados por conta da perseguição política do atual governo.

Preocupado com a situação, Dunga Júnior se solidarizou com as professoras afastadas e lamentou que práticas tão antigas e combatidas por Ricardo Coutinho sejam uma constante no atual governo. Ele disse que nunca se viu um clima de terror como esse, principalmente contra o servidor público, que está sendo massacrado por este governo. “É inadmissível que, em pleno século 21, ainda se aja com práticas arcaicas e que demonstram o profundo desrespeito do governo para com o servidor. São pessoas com dez, quinze e até vinte anos sendo afastadas de uma hora para a outra, por pura perseguição e mesquinhez política”, concluiu.

Assessoria