João Pessoa 18/04/2019

Início » Notícias » ‘É muito ruim para o país ter ex-presidente preso’, diz Mourão sobre Temer

‘É muito ruim para o país ter ex-presidente preso’, diz Mourão sobre Temer

‘Já falei a respeito na prisão de Lula’

Segundo Mourão, a prisão de Temer não deve afetar a tramitação da Previdência

O presidente interino, general Hamilton Mourão, comentou nesta 5ª feira (21.mar.2019) a prisão do ex-presidente Michel Temer. “Eu já falei a respeito na mesma situação do presidente Lula. É muito ruim para o país ter 1 ex-presidente preso. Agora seguem as investigações.”

A declaração foi dada a jornalistas ao chegar em seu gabinete no Palácio do Planalto.

Temer e o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco foram presos preventivamente–sem prazo definido– nesta 5ª feira (21.mar.2019) pela força-tarefa da Lava Jato.

mandado foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, com base na delação do operador do MDB Lúcio Funaro. Ao todo são 10 mandados: 2 de prisão temporária e 8 de prisão preventiva.

Além de Temer e Moreira Franco, a Polícia Federal cumpre mandados contra mais 8 pessoas, entre elas empresários e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer.

PREVIDÊNCIA DOS MILITARES

Mourão disse que a prisão do emedebista não atrapalha os projetos de interesse do governo no Congresso Nacional. “Não, acho que não, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. A realidade é que fica todo mundo naquela situação igual cachorro em canoa querendo se equilibrar.”

O general também comentou sobre a insatisfação dos deputados com a reforma da Previdência dos militares.

“Qual o ponto focal? É o sistema ser superavitário, ou seja, a contraparte do governo ser menor que a contraparte dos profissionais das Forças Armadas e é nisso que ele está estruturado.”

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados planejava escolher o relator do projeto nesta 5ª, mas adiou a decisão após o ruído com a Previdência das Forças Armadas.

O general minimizou os atritos e se mostrou otimista com o projeto do governo.“Vai suscitar uma porção de discussões, é óbvio. A oposição vai fazer o papel dela e quem considera que as ideias do governo são válidas independente de ter base ou não, vai buscar apoiar.”

Poder360