“É preciso que se tenha uma apuração rigorosa” diz João sobre suspeita de espionagem no governo

Nesta segunda-feira (04), durante evento em João Pessoa, o governador João Azevêdo (PSB) revelou que a Secretaria de Segurança já instaurou um procedimento para apurar o caso que envolve a prisão de um policial do Serviço de Inteligência (P2), suspeito de espionagem nas proximidades do gabinete do secretário de Segurança Pública do Estado, Jean Nunes.

De acordo com João ele pediu providências e o policial já foi afastado. Ele ainda ressaltou que espera que a secretaria consiga identificar qual foi o procedimento realizado pelo P2.

“Eu pedi providências. O comandante da polícia já afastou essa pessoa. Nós instauramos um procedimento pela Secretaria de Segurança. Vamos apurar e saber, efetivamente, do que se trata para que as providências sejam tomadas. Não faço especulação em cima de coisas que ainda não sabemos do que é que se trata, mas espero que, com as providências que já foram tomadas, a gente chegue a identificar qual foi o procedimento”, declarou.

O governador ainda ressaltou que não teme suposta espionagem no governo.

“De forma alguma. Trato isso como um caso isolado, mas é preciso que se tenha uma apuração rigorosa para que se identifique qualquer possível problema”, completou.

PB Agora