Economistas veem aperto monetário maior em 2014 com Selic a 10,50%

DINHEIROEconomistas de instituições financeiras mantiveram a perspectiva de que a Selic será elevada em 0,5 ponto percentual nesta semana, encerrando o ano a 10%, mas passaram a ver um aperto monetário maior em 2014.

A pesquisa Focus do Banco Central mostrou nesta segunda-feira (25) que a expectativa para o ano que vem agora é de que a taxa básica de juros encerre a 10,50%, ante 10,25% na semana anterior.

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central tem sua última reunião prevista para este ano na terça (26) e quarta (27) para decidir o próximo nível da taxa básica de juros.

As projeções para a Selic no Top 5 de médio prazo, com as instituições que mais acertam as projeções nesse período, também não sofreram alterações, mas mostram um aperto ainda maior em 2014. Pela mediana, foi mantida a perspectiva de que o juro básico encerrará 2013 a 10% e 2014 a 11%.

O cenário de inflação alta, perto do teto da meta do governo –de 4,5% pelo IPCA com tolerância de 2 pontos percentuais– vêm sustentando as expectativas de aperto monetário. Em novembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) acelerou a alta a 0,57%, acumulando em 12 meses 5,78%.

O Focus mostrou que a expectativa dos economistas para a inflação neste ano foi reduzida levemente a 5,82%, ante 5,84% na semana anterior. Para 2014, a projeção é de IPCA a 5,92%, ante 5,91%.

Entretanto a projeção para o dólar neste ano, cuja alta vem alimentando os temores inflacionários, subiu a R$ 2,30, ante R$ 2,27 anteriormente.

Por sua vez, a expectativa para o crescimento da economia foi mantida tanto para 2013 quanto para 2014, a 2,50% e 2,10% respectivamente.

Folha de São Paulo