Eduardo da Silva não tem lesão mas ainda é dúvida para amistoso

Eduardo Silva FlamengoEduardo da Silva trabalha na academia, acompanhado pelo preparador físico Antônio Mello

ATIBAIA (SP) – O atacante Eduardo da Silva ainda não tem presença confirmada no primeiro amistoso do Flamengo na temporada, domingo, contra o Shakhtar Donetsk, em Brasília. O jogador deixou o jogo-treino de quarta, contra o RB Brasil, depois de sentir dores no músculo adutor da coxa direita, com apenas 15 minutos de atividade, e embora não haja lesão, o médico Marcelo Soares prefere ser cauteloso sobre a recuperação.

– É precoce falar isso agora (se vai jogar domingo). Acho que dois dias é o tempo para se recuperar, e acredito que deva jogar, mas se não estiver 100%, é melhor preservar um pouco mais para não voltar a sentir – afirmou o médico, segundo o Lancenet.

Nesta quinta-feira, Eduardo participou do treino físico na academia do hotel onde o Flamengo está hospedado, em Atibaia. À tarde, porém, ele foi poupado do treinamento da equipe no campo, e voltou a fazer musculação, além de um trabalho na piscina.

– Ele está trabalhando normalmente, vai continuar na academia. Pelo que vimos hoje (quinta-feira), acreditamos que trabalhará amanhã (sexta) com o grupo – espera Marcelo Soares.

Substituto de Eduardo da Silva no restante do jogo-treino, o meia Arthur Maia parece ter conquistado a confiança do técnico Vanderlei Luxemburgo na pré-temporada. Antes de iniciar o treino da tarde, o treinador conversou com o time titular no campo, entre eles Arthur Maia, que ficou com a vaga de Eduardo da Silva na atividade.

Apesar de o time ter feito um jogo-treino na véspera, Luxemburgo não aliviou e promoveu outro coletivo. Além da entrada de Arthur Maia, outra novidade foi a volta de Anderson Pico à lateral esquerda, subsituindo Thallyson no meio da atividade.

Arthur Maia, Éverton e Marcelo Cirino conseguiram realizar algumas boas trocas de passe, mas não houve gol no coletivo. Na melhor chance dos titulares, Gabriel recebeu cruzamento de Anderson Pico e cabeceou no travessão.

O Globo