Elvis Aron Presley completaria 80 anos nesta quinta-feira (8).

Elvis Presley, o Rei do Rock, completaria hoje 80 anos

ELVIS PRESLEYElvis Aron Presley completaria 80 anos nesta quinta-feira (8). Seria, então, um octogenário o rapaz caipira de Tupelo, Mississippi, que criou o arquétipo do roqueiro rebelde, o que fez com que, até hoje, se considere que rock and roll seja uma música barulhenta apropriada para jovens. De John Lennon a Roberto Carlos, muita gente mudou o curso de sua vida por causa de Elvis Presley, cuja influência se limitou a 1955, quando foi contratado pela RCA­Victor, até 1959, quando se alistou no exército, e incorporou­se às forças americanas que ocupavam a Alemanha. O Exército fez o roqueiro voltar a ser o genro que toda mãe queria ter. “Para mim, Elvis morreu em 1959”, ironizou Lennon, que costumava dizer que “antes de Elvis não havia nada”.

Memphis, Mississippi, cidade onde ele morou a maior parte da vida, obviamente está em festa. O centro das atenções é Graceland, a mansão que comprou, levantada num terreno de 14 acres (5,6 hectares), que o cantor adquiriu em 1957 por US$ 100 mil e foi tombada, em 1991, como patrimôniohistórico dos Estados Unidos.

A programação em Graceland começou ontem e estende­se até sábado. Quem conseguiu comprar os ingressos, vai conhecer de perto Priscilla Ann Wagner Beaulieu, ou Priscila Presley, que começou a namorar com Elvis Presley aos 14 anos, na Alemanha, quando ele servia o exército na Alemanha(o pai dela era militar). Divorciada em 1972, quando trocou o Rei do Rock por seu instrutor de caratê, Priscila cortará o bolo do octogésimo aniversário do ex­marido ­não se sabe a quem entregará a primeira fatia. A festa pode ser acompanhada pelo serviço de streaming da mansão.

Distante duas horas de Memphis, a pequena Tupelo começa a festa hoje, na modesta casa de madeira onde o Rei do Rock nasceu, em 1935, e que continua impecavelmente conservada. A casa e os arredores onde ela foi construída virou um parque, no qual serão investidos este ano US$ 6 milhões de dólares. A progamação terminará com um concerto da North Mississippi Symphony Orchestra, com o cantor Richard Marx. Elvis morou em Tupelo até os 13 anos, quando a família mudou-­se para Memphis. Os Presley faziam parte do que se chamava então de white trash (literalmente, “lixo branco”), com as mesmas condições sócioeconômicas dos negros pobres. Vernon, pai do cantor, chegou pagar pena por estelionato, com o cunhado, irmão de Gladys, mãe de Elvis.

Sam Phillips, judeu dono da Sun Records, pequena gravadora de Memphis, cujo catálogo era miscigenado com blues e country, costumava dizer que ficaria rico no dia em que descobrisse um branco que cantasse feito um negro. Elvis Presley era o que ele procurava. Reza a lenda que um caipira de 19 anos, em meados de 1953, foi até Sun Records para gravar um acetato para presentear o mãe que aniversariava. A intenção do rapaz mesmo era a de se tornar cantor profissional. Ele pagou US$ 3,98 pelo acetato em que gravou My happiness, em uma face, e That’s when your heartaches begins (ambas sucesso com o grupo negro Ink Spots). Naquele dia, Sam Phillips não estava no estúdio. Elvis poderia ter ido embora com o acetato debaixo do braço e continuado o resto da vida trabalhando como motorista de caminhão (seu emprego antes de ser contratado pela Sun Records).

JC