Em crise ofensiva, Grêmio recebe o Vasco, que sofre na defesa

Grêmio e Vasco brigam por objetivos opostos no Campeonato Brasileiro. O confronto desta quarta-feira, às 19h30m, na Arena, será o de uma equipe que pretende manter-se no G-4 contra uma que luta desesperadamente contra o rebaixamento. Mas esta não é única oposição. O Tricolor vive um momento de crise em seu ataque, enquanto a equipe cruz-maltina sofre com problemas defensivos.

Embora esteja na terceira posição, com 54 pontos, o Grêmio não marca um gol há seis partidas (incluindo duas pelas semifinais da Copa do Brasil) e não vence há quatro rodadas do Brasileirão. No entanto, o time de Renato Gaúcho vai enfrentar um adversário que ao longo de toda a competição mostrou-se frágil defensivamente. O Vasco é o terceiro time a sofrer mais gols na competição (54), ficando atrás somente de Náutico (68) e Criciúma (57).

Fora da Copa do Brasil, sem chance de título no Brasileiro e com os concorrentes ao G-4 chegando mais perto, o Grêmio tratou de remobilizar o grupo em má fase. Afinal, contando as duas competições, são sete jogos sem vitória, os últimos seis deles sem marcar gols – a maior seca da história do clube, batendo a de 1972, de cinco partidas.

Da direção aos jogadores, o discurso é afinado: tratar as cinco rodadas finais como “decisões”. Vaga à Libertadores, de preferência direta, terminando como vice-campeão, virou “questão de honra”. E o clima é de tamanha concentração que Renato Gaúcho seguiu com a tática de treino fechado no dia anterior ao duelo. Deve manter o 3-5-2, embora exista chance de o meia Maxi Rodríguez ganhar espaço com a ausência de Vargas, na seleção chilena, mudando o esquema para 4-4-2.

No Vasco, ainda é grande o sentimento da perda de Juninho. O ídolo sofreu lesão nos dois adutores e está fora do restante da temporada. A ausência abriu espaço para a volta de Bernardo, que será titular pela primeira vez desde abril, quando sofreu grave lesão no joelho esquerdo. Também voltam ao time o lateral Nei e o atacante André, que marcou o gol de empate na partida contra o Santos.

As escalações
Grêmio: mesmo com mistério, a tendência é pela permanência do sistema 3-5-2. Como Vargas está a serviço da seleção do Chile, dificilmente Renato utilizará três atacantes. O time deverá ser escalado com: Dida; Bressan, Rhodolfo e Werley; Pará, Souza, Riveros, Ramiro e Alex Telles; Kleber e Barcos.

Vasco: o último treino da partida mostrou uma equipe com três modificações em relação à última partida. Nei entra improvisado na lateral esquerda, Bernardo ganha uma chance no meio e André volta a ser titular do ataque. O técnico Adilson Batista não confirmou, mas o Vasco deve começar com a seguinte escalação: Alessandro, Fagner, Jomar, Cris e Nei; Abuda, Pedro Ken, Bernardo e Marlone; Edmilson e André.

Globoesporte