Em despedida, Cuca revela desejo de contar com reforços do Atlético-MG no Shandong: 'Vou levar dois' - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Em despedida, Cuca revela desejo de contar com reforços do Atlético-MG no Shandong: ‘Vou levar dois’

cucaCuca deixa o Atlético-MG, mas não irá sozinho. Com apresentação marcada no Shandong Luneng para o dia de 10 de janeiro, o treinador fez a sua despedida do clube neste sábado, na vitória de 3 a 2 sobre Guangzhou Evergrande que assegurou o terceiro lugar no Mundial de Clubes, e revelou que deverá levar dois reforços de Belo Horizonte para o futebol chinês.

“Não posso dar informação, mas vou levar dois. Vamos trabalhar nisso a partir de amanhã (domingo)”, afirmou o comandante.

O acerto de sua saída do time alvinegro havia acontecido antes mesmo da viagem para o Marrocos, conforme revelado após a surpreendente derrota para o Raja Casablanca nas semifinais. Ele será substituído por Paulo Autuori no ano que vem.

Em sua última partida, Cuca se mostrou surpreso ao ser vaiado pela primeira vez em seu ciclo de dois anos e meio pela torcida atleticana, ainda ressentida pela maneira como foi conduzida a ida para o Shandong.

Diante da insistência dos repórteres sobre os nomes indicados por ele para os chineses, o técnico preferiu desconversar e não garantiu o avanço sobre os seus agora antigos comandados. “Foi falado no clube que eu poderia levar dois. Vamos avaliar nomes. Não tem nada alinhavado. Nem pensei nisso”, concluiu.

Segundo se especula, o volante Pierre e o meia Luan seriam os jogadores na mira de Cuca para a temporada que vem.

A confirmação do campeão da Libertadores em seu banco de reservas foi feita pelo Shandong Luneng ainda durante a decisão do terceiro lugar do Mundial, neste sábado. Ele já posou com cachecol e a flâmula de sua nova equipe.

Experiência

Enfrentar o Guangzhou pelo terceiro lugar do Mundial não estava nos planos do Atlético, que sonhava em ganhar o título em cima do Bayern. Vencer o confronto tampouco acrescentou muita coisa ao rol de conquistas do clube mineiro. Mas o jogo deste sábado, em Marrakech, foi útil para Cuca.

“O time deles trabalhou muito bem a bola, tem variação tática, nos deu muito trabalho. Em um determinado momento do jogo em diante também variamos taticamente, conseguimos ter o domínio da partida e ali vencemos”, foi a análise do treinador.

“Deu pra ter uma ideia boa do que me espera na China. Com certeza vou ter muito trabalho, mas também vou fazer um trabalho muito bom.”

Cuca terá no Shandong a companhia dos compatriotas Vágner Love e Gilberto Macena, atacante de 29 anos com passagem pelo Comercial de Ribeirão Preto e há oito anos fora do Brasil.

Muriqui, brasileiro do Guangzhou, prevê muito sucesso para o ex-atleticano na China. “Eles investem muito, e o Cuca já mostrou competência. O título não vinha e veio no Atlético. Acho que ele vai colaborar muito pro futebol chinês. Mas ele tem de levar um grupo, gente de comissão técnica, porque as coisas lá não são tão organizadas”, avisou.

Cuca viajou para o Marrocos já ciente de que não seria mais o treinador do Atlético após a disputa do Mundial. Apesar de ter tido contrato com o Galo estendido, o técnico recebeu uma proposta milionária do Shandong Luneng, da China e pediu a liberação. Paulo Autuori será seu substituto.

“É uma desafio novo na minha vida, vou seguir adiante, mas vou sempre ter a lembrança do Atlético como o melhor clube que eu trabalhei, tive a maior conquista da minha vida. Muito obrigado a todos”, declarou o treinador.

Em dois anos e meio no Atlético, o treinador conquistou dois Campeonatos Mineiros, em 2012 e 2013, e a Libertadores, neste ano.

Msn