Em jogo com três gols anulados, Corinthians vence o Vasco

Em jogo com três gols anulados, Corinthians vence o Vasco

Foto: Divulgação

SÃO PAULO – O Corinthians reagiu após a eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana. O time comandado por Fábio Carille venceu o Vasco por 1 a 0 na manhã deste domingo (29) em Itaquera. O gol foi marcado por Ralf aos 13 minutos do segundo tempo – o VAR anulou outros três, sendo dois do Corinthians e um do Vasco.

No primeiro tempo, foi observado uma falta de Manoel em Fernando Miguel. Depois, na etapa complementar, Werley foi flagrado em posição de impedimento. Aos 52 minutos do segundo tempo, o árbitro ainda anulou mais um gol, desta vez marcado por Jadson.

O resultado é bom para as pretensões do Corinthians em alcançar uma vaga na Libertadores. O time agora sobe para 38 pontos e assume a quarta colocação. Para manter a posição, o time precisa torcer por uma vitória do Palmeiras sobre o Internacional, que agora é o quinto, com 36 pontos. São Paulo, que está empatado com a equipe gaúcha, já jogou na rodada e empatou com o líder Flamengo.

Já o Vasco é o 13º, na última vaga para a Sul-Americana, com 24 pontos, pode ser ultrapassado pelo Ceará e Fortaleza, com 23 e 22 pontos, respectivamente. Na próxima rodada, o time de Vanderlei Luxemburgo recebe o Santos em São Januário. Já o Corinthians tem um compromisso no meio de semana: enfrenta a Chapecoense em jogo atrasado da 21ª rodada.

Com posse de bola lenta, o Corinthians demorou demais para encontrar o caminho na troca de passes. Só conseguiu se insinuar perto do gol quando pegou o Vasco desprevenido, em bolas esticadas.

Após grande insistência na bola aérea, o gol só saiu quando Carille colocou o time para a frente. O veterano Ralf pode não ser um primor com a bola no pé, mas surpreendeu ao encontrar um chute rasteiro e fazer o 12º gol de sua carreira. Defensivamente, fez jogo sólido e foi quem mais desarmou (três vezes), ajudando a anular o meio-campo vascaíno.

De forma geral o Vasco teve os mesmos problemas criativos do Corinthians, mas se satisfez com os contra-ataques. A estratégia de boicotar o bom futebol equilibrou o jogo em um nível baixíssimo. O primeiro chute a gol que deu, pouco depois do intervalo, foi em gol anulado pelo VAR. Os visitantes só especularam alguma coisa ao tomar o gol, mas nunca com organização.

CORINTHIANS
Cássio; Fágner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf e Ramiro (Jadson); Pedrinho, Sornoza (Mateus Vital) e Clayson; Boselli (Gustavo). Técnico: Fábio Carille

VASCO
Fernando Miguel; Yago Pikachu, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Bruno Gomes, Raul (Marrony) e Marcos Júnior (Marquinho); Rossi (Clayton), Talles Magno e Ribamar. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Gol: Ralf, aos 13min do segundo tempo
Cartões Amarelos: Jadson e Boselli (Corinthians); Yago Pikachu, Danilo Barcelos, Leandro Castan e Bruno Gomes (Vasco)
Público e renda: 37.091 pagantes e R$ 1.891.029,50 de renda

Folhapress