Em noite de Hernane, Flamengo goleia o Botafogo na Copa do Brasil

hernaniRIO – Jogo decisivo, arquibancada lotada e goleada inapelável sobre um grande rival. Para completar a noite perfeita para os rubro-negros, uma exibição de gala de Hernane no Maracanã. Artilheiro do estádio após a reforma, agora com 14 gols, o camisa 9 marcou três vezes e ainda sofreu um pênalti, convertido pelo aniversariante Leo Moura, na vitória por 4 a 0 sobre o Botafogo, que classificou o Flamengo para a semifinal da Copa do Brasil.

O adversário do Flamengo na semifinal sairá nesta quinta do jogo entre Vasco e Goiás, também no Maracanã, e o jogo de ida será na próxima quarta-feira, com a volta marcada para seis de novembro. Qualquer que seja o resultado, a vaga na decisão será decidida no Maracanã. A outra semifinal será entre Atlético-PR e Grêmio.

– Foi um presente para o Leo Moura e para mim também. Os meninos pediram para eu bater o pênalti mas eu falei que era aniversário do Leo, e dei a bola para ele bater – comentou Hernane, após a partida.

– A emoção é grande, eu sempre entro em campo para fazer o melhor. Ter esse carinho retribuído, com um ‘Parabéns’ em pleno Maracanã e uma goleada, vai ser inesquecível – disse Leo Moura, que não segurou as lágrimas ao ser substituído por Rafinha, aos 44 do segundo tempo.

Aliando velocidade no ataque e muita marcação, o Flamengo dominou o jogo desde o primeiro tempo. Pela esquerda, Paulinho ditava o ritmo, com arrancadas que deram origem às principais jogadas de ataque. Logo aos seis minutos, ele passou por dois adversários, mas chutou fraco, e Jefferson defendeu no canto direito. O chute de Gegê aos 11, que Felipe espalmou para escanteio, pareceu uma reação mas acabou sendo a única boa chance do Botafogo em toda a partida. Aos 17, em outra saída rápida do Flamengo, Paulinho encontrou Carlos Eduardo livre na marca do pênalti, mas o camisa 20 chutou fraco, em cima do goleiro alvinegro.

Aos 20, começou a aparecer a estrela de Hernane: ao tentar cortar um cruzamento, Marcelo Mattos cabeceou em cima de Rafael Marques, e a bola sobrou para o camisa 9 rubro-negro abrir o placar de pé esquerdo. Em contra-ataque rápido, Hernane arrancou do meio do campo até a área alvinegra, mas se atrapalhou na hora da conclusão e a bola ficou com Jefferson. O atacante, porém, não desperdiçou a chance seguinte: Paulinho chutou cruzado, Jefferson deu rebote e Hernane bateu da entrada da área, de novo de esquerda, para fazer 2 a 0, aos 32.

O terceiro do Flamengo – e de Hernane – saiu aos 12 do segundo tempo: na primeira subida ao ataque, André Santos cruzou com perfeição para o camisa 9 cabecear no canto esquerdo. Além de artilheiro do novo Marcacanã, Hernane é também, agora, o goleador da Copa do Brasil, com seis, e chegou a 31 na temporada.

Com o Botafogo entregue, o Flamengo continuou criando perigo nos contra-ataques. Num deles, aos 25, Hernane recebeu de Carlos Eduardo, arrancou até a área e foi empurrado por Dória, que acabou expulso. Generosamente, o camisa 9 deixou de lado a vaidade por fazer o quarto e deu a bola de presente para Leo Moura celebrar seu aniversário de 35 anos com um gol. O lateral não decepcionou, bateu com categoria no canto esquerdo e ouviu a torcida do Flamengo cantar ‘Parabéns para você’, enquanto boa parte dos alvinegros deixava a arquibancada. Os que ficaram ainda viram Seedorf sair, sob vaias, substituído por Dankler, logo após o quarto gol do Flamengo.

FLAMENGO 4 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 23/10/2013 – 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (SP)

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Fabio Pereira (TO)

Renda/público: R$ 2.975.555,00 / Presentes 59.848 / Pagantes 50.505

Cartões amarelos: Dória (BOT); Hernane e Elias (FLA)

Cartão vermelho: Dória, 24’/2ºT (BOT)

Gols: Hernane, 20’/1ºT (1-0), Hernane, 33’/1ºT (2-0); Hernane, 12’/2ºT (3-0) e Léo Moura, 26’/2ºT (4-0)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura (Rafinha, 43’/2ºT), Chicão, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo (Adryan, 40’/2ºT); Paulinho (Bruninho, 40’/2ºT) e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.

BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Sasá, intervalo), Renato (Lucas Zen, 40’/2ºT), Gegê, Lodeiro e Seedorf (Dankler, 27’/2ºT); Rafael Marques. Técnico:Oswaldo de Oliveira.

O Globo