Em quinto lugar, Argentina tem 49% de chances de ir à Copa

Seleção de Messi não conseguiu vencer a Venezuela dentro de casa

Seleção de Messi não conseguiu vencer a Venezuela dentro de casa (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)

Faltando duas rodadas para o fim das Eliminatórias da América do Sul para a Copa da Rússia em 2018, a Argentina segue ameaçada de ir não ao Mundial. A Albiceleste decepcionou sua torcida nessa terça-feira ao desperdiçar a chance de entrar no G4, grupo dos que se classificam diretamente, ao empatar com a Venezuela. Na quinta posição, a seleção de Messi tem 49% de chances de classificação de acordo com o Infobola, site do matemático Tristão Garcia.

A próxima, e penúltima rodada será decisiva para a Argentina. Isso porque a Albiceleste terá pela frente o Peru, que venceu seus últimos três jogos e está na quarta posição, com a mesma pontuação, mas levando vantagem nos critérios de desempate. E mesmo na frente na tabela, as chances do Peru ir para Rússia são um pouco menores, de 48%, muito também pelo fato de enfrentar a Argentina fora de casa.

O Peru não disputa uma Copa desde 1982, quando tinha o brasileiro Elba de Pádua, o Tim, como treinador. Os peruanos disputaram três mundiais, também em 1978, e em 1970, com outro brasileiro no comando: Didi. E a Argentina pode se vingar daquele time, já que foi o Peru o responsável por eliminar a Albiceleste das Eliminatórias de 1969.

Com os resultados desta terça-feira, o Uruguai praticamente sacramentou sua vaga na Copa ao vencer o Paraguai fora de casa por 2 a 1. Ao assumir a vice-liderança das Eliminatórias, a Celeste chegou a 99% de chances de ir para Rússia.

Em terceiro, com 26 pontos, a Colômbia tem 82% de chances. Abaixo da Argentina, o Chile, em sexto, ainda tem esperança, com 21% de chances. Praticamente eliminados estão o Paraguai e Equador, com 2% e 1% de probabilidade respectivamente.

Vale lembrar que a matemática vale para a classificação direta, ou seja, entre os quatro melhores, mas o quinto lugar ainda terá a chance de disputar uma repescagem contra a Nova Zelândia, que venceu as Eliminatórias da Oceania, para decidir mais uma vaga na Copa do Mundo.

Band