Em reencontro com Diniz, Fluminense vence o São Paulo no Morumbi e sai do Z-4


São Paulo x Fluminense 7/11/2019 – Mailson Santana/Fluminense FC
São Paulo – No reencontro com Fernando Diniz, o Fluminense fez tudo o que não conseguia fazer com o ex-treinador: foi cirúrgico nas finalizações e consistente defensivamente. E assim conseguiu um importante resultado na luta contra o rebaixamento ao vencer o São Paulo em pleno Morumbi por 2 a 0, gols de Digão e Marcos Paulo. Com isso, deixou a zona da degola, com 34 pontos.
Antes de a bola rolar, quase todos os titulares do Fluminense fizeram questão de cumprimentar Fernando Diniz no banco do São Paulo. Uma bela cena que reforça como o elenco ficou insatisfeito com a demissão. E quando começou o jogo, o que se viu foi os donos da casa controlando a posse de bola, mas tendo enorme dificuldade de entrar na área, algo que os tricolores se acostumaram muito a ver com o antigo treinador.
O Fluminense tinha enorme dificuldade para passar do meio de campo e viu Muriel salvar em chute de Antony e Pablo furar em boa chance. Estava muito complicado até que, aos 36, uma jogada de bola parada mudou o jogo. Danielzinho cobrou a falta e Digão cabeceou livre para abrir o placar, na primeira finalização certa do time.
Foi o primeiro gol em jogada de bola parada do Fluminense desde 29 de agosto, contra o Corinthians. Ao contrário dos jogos recentes, o Tricolor foi cirúrgico nas chegadas de ataque e, três minutos depois, após boa arrancada de Caio Henrique, Marcos Paulo recebeu e ampliou.
“Alívio porque a gente vem jogando bem e não tem conseguido fazer gol. Não só saiu um, como dois nesse primeiro tempo”, comemorou Marcos Paulo no intervalo.
Com a boa vantagem, o Fluminense voltou para o segundo tempo com a mesma postura: com muita dedicação na marcação e tentando sair em velocidade nos contra-ataques. Bem postada, a zaga conseguiu segurar o pouco inspirado ataque são-paulino nos minutos iniciais. Com exceção de um chute de Antony defendido por Muriel, o Tricolor das Laranjeiras levou poucos sustos.
Na verdade, o Fluminense esteve melhor organizado que o São Paulo, só faltou caprichar no ataque para transformar as jogadas em finalizações. E, em determinado momento, Fernando Diniz sentiu na pele a sua principal característica na ex-equipe: O Tricolor das Laranjeiras ficou tocando a bola e deixou os donos da casa na roda, com direito a gritos de olé pela torcida.
Nos minutos finais, o São Paulo tentou pressionar, mas sem conseguir entrar na área. Com chutes de longe, Muriel não teve problemas para defender, e o Fluminense saiu de campo comemorando bastante uma vitória surpreendentemente tranquila.