Em seminário do PMDB, secretário nacional do Ministério da Saúde debate desafios do SUS em João Pessoa

seminário manéO secretário nacional de atenção a saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, ministrou palestra, na tarde desta sexta-feira (22), no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM), localizado na Avenida Dom Pedro II, no bairro da Torre, em João Pessoa (PB), sobre regulação, desafios e regionalização do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

O evento faz parte das atividades do seminário “Pensando João Pessoa”, realizado pela Fundação Ulysses Guimarães e o PMDB Jovem com o objetivo de discutir temas referentes à gestão pública da Capital, a exemplo de Saúde, Educação, Segurança, Mobilidade Urbana, Cultura, Turismo.

 

Na oportunidade, Alberto Beltrame falou sobre a evolução das políticas de saúde nos últimos 28 anos e lembrou que o SUS foi idealizado e criado pelo PMDB e o antigo PCB. “Muitos partidos acham que podem se apropriar da criação do SUS, mas o PMDB e o antigo partido PCB são realmente os protagonistas no processo de criação do SUS”, afirmou.

 

A corrupção na área também foi abordada, com a exemplificação de instrumentos para combatê-la nas cidades paraibanas. O secretário enfatizou que é preciso pensar em saúde de forma integral e holística e que não tem como desvincular a gestão do setor da realidade econômica e dos recursos financeiros. “Isso tem que estar na cabeça do governador, do prefeito, do Ministro e dos secretários de saúde, para não fragmentar demais o sistema”, afirmou.

 

Além de Alberto Beltrame, também participaram do seminário o deputado federal, médico e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB); a presidente da Federação Nacional de Odontologia, Joana Batista; os médicos Geraldo Almeida, do CRM-PB, e Petrucio Sarmento, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); secretários de Saúde de cidades da região metropolitana de João Pessoa; e pré-candidatos a vereador do PMDB na Capital.

 

O médico e ex-deputado federal, Marcondes Gadelha, atual presidente do PSC na Paraíba, e lideranças do PSC também prestigiaram o evento.

 

Já a presidente da Federação Nacional de Odontologia, Joana Batista, destacou que outra questão importante é cuidar também da saúde dos profissionais da área. “É preciso o SUS repensar a força do trabalho e criar um piso nacional de salários”, disse. Joana Batista lembrou que as unidades de saúde de João Pessoa faltam todo tipo de material e medicamentos, denunciou que a prefeitura fechou o serviço de bucomaxilar do Trauminha e que o salário em nível superior é de R$ 1.200 na Capital. “Isso não é salário. Precisamos fazer um plano real na área de saúde”, sustentou.

 

O deputado Manoel Júnior, por sua vez, considerou extremamente positivo o seminário. Segundo ele, com os eventos o PMDB entra em uma nova fase da pré-campanha à Prefeitura de João Pessoa. O deputado explicou que saúde foi o primeiro tema escolhido, por que o partido realizou pesquisas mostrando o setor como ponto crucial da administração. “É o gargalo, é ponto de maior crítica da população”, afirmou.

 

O PMDB deve retomar os seminários depois do período carnavalesco e a previsão é que se encerre no mês de maio. “Estes seminários vão qualificar os grandes temas que deverão compor nosso programa de governo como a saúde, a mobilidade urbana, a segurança. Iniciamos pela saúde porque o setor precisa de um olhar especial e vamos trazer grandes especialistas do setor para nos ajudar nesta tarefa de pensar nossa saúde”, acrescentou.

Assessoria