Empresário do ramo de padaria é preso suspeito de abusar de menor de 13 anos, na orla da Capital

TARADO EMPRESÁRIOUm empresário dono de uma rede de padaria foi preso por agentes da Polícia Civil neste domingo (17) apontado como responsável pelo abuso sexual contra uma adolescente de 13 anos. A prisão ocorreu em uma das filiais da empresa no bairro de Tambaú, em João Pessoa. Familiares da vítima tentaram linchar o homem na delegacia.

De acordo com Ana Carolina, mãe da garota, a adolescente participava de um evento gospel na orla de João Pessoa, quando uma mulher a convidou para ir até um carro, que estava parado perto do local. A versão foi confirmada pela delegada da Mulher, Maria Rodrigues.

“A mulher, que é uma aliciadora de menor, conhecida como Joérica e que participava da igreja onde eu congrego, chamou minha filha para ir até o carro onde estava esse empresário. A menina estava acompanhada de um amiguinho, mas ele ficou longe por orientação da aliciadora”, disse a mãe.

A menor afirmou que ficou cerca de 30 minutos dentro de carro sendo acariciadas nas partes íntimas. O empresário teria oferecido R$ 200 e um celular como recompensa. “A menina dizia que estava doendo e homem continuou acariciando as partes íntimas dela. O empresário queria marcar um encontro com a minha filha nesta segunda e disse que lhe daria um celular e R$ 200 para relação sexual”, disse Ana Carolina.

A polícia chegou até o suspeito após encontrar na bolsa da possível aliciadora um papel contendo o telefone do empresário e o local de trabalho dele. “Quando abrimos a bolsa de Joérica encontramos o número do telefone desse empresário. Fiz o boletim na delegacia da Mulher e quando os agentes confirmaram quem era a pessoal foram até o local e minha reconheceu ele na hora”, revelou a mãe.

Ele foi autuado pela delegada Maria Rodrigues por estupro e levado para a Central de Polícia Civil. A garota foi encaminhada para exames no Instituto de Polícia Científica da Capital. O resultado deve ficar pronto em 30 dias.

Portal Correio