Empresário que brigou com assaltantes relata cenas de terror

Empresário que brigou com assaltantes relata cenas de terror

Empres--rio-10--310x245O empresário Leonan Alvino, que foi vítima de uma tentativa de assalto na manhã da última segunda-feira, 5, quando dois homens armados e um deles encapuzado invadiram sua residência, que fica na Rua José Nunes Viana, centro de Itaporanga, relatou, nesta quarta-feira (07), os momentos de terror que passou com a família.

Leonan, que entrou em luta corporal com um dos bandidos, menos com um revolver apontado para sua cabeça, disse que “foi Deus que lhe deu forças e coragem para enfrentar o momento. “Foi o pior de minha vida, nunca tinha passado por isso, não é fácil você ser surpreendido com dois bandidos dentro de sua casa e ficar na mira de um revólver, mas o importante é que eu e minha família ficamos bem, apesar do momento de desespero que passamos”.

Ele contou que os criminosos pularam o muro frontal da residência e ficaram no terraço sem que a família, que estava dentro de casa, notasse. No momento em que uma sobrinha do empresário, que passa a semana na casa dele, chegou e tocou a campainha, o portão foi aberto por controle e, quando a mulher entrou, já foi logo rendida pelos criminosos, que exigiram que ela os levasse até Leonan.

Um dos criminosos invadiu a casa e o outro ficou mais afastado. O empresário estava com a esposa e os dois filhos na residência e foi pego de surpresa. Começava ali uma discussão tensa em meio à aflição e choro de crianças e mulheres: o assaltante querendo dinheiro e a vítima dizendo que não tinha dinheiro em casa, e terminou reagindo.

“Eu segurei no braço dele em que estava a arma, consegui tirar o capuz dele e o empurrei, então, com muito esforço, me tranquei no quarto com minha família”, contou.

Leonan narrou ainda que, enquanto lutava contra um dos assaltantes, o outro, que ficou mais afastado, ameaçava atirar se o empresário não soltasse seu comparsa, mas a vítima conseguiu entrar no quarto e gritou que iria chamar a polícia, o que motivou os assaltantes a deixar imediatamente o local sem levar nada.

Instantes depois, vizinhos, alertados pelos gritos de uma das crianças e das mulheres, entraram na residência e tranquilizaram a família. Policiais foram acionados e fizeram diligências, mas sem êxito.

O empresário diz que é um homem de muita fé em Deus e acredita que a interferência divina foi quem salvou ele e sua família da ação dos criminosos.

MaisPB