Escândalo de corrupção balança governo na Turquia - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Escândalo de corrupção balança governo na Turquia

ESCANDA-LOA justiça decretou a prisão provisória dos filhos de dois ministros próximos do premiê turco Recep Tayyip Erdogan, acusados de corrupção. O escândalo pode ter repercussões diretas na imagem do governo conservador, a quatro meses das eleições municipais na Turquia.O premiê reinvidica a tese da conspiração e já demitiu vários policiais envolvidos no caso.

 Baris Güler e Kaan Caglayan, filhos dos ministros turcos do Interior, Muammer Güler, e da Economia, Zafer Caglayan, foram detidos na manhã desse sábado, 21 de dezembro, após um interrogatório que durou a noite toda. Eles são suspeitos de corrupção, fraude e lavagem de dinheiro em transações financeiras entre a Turquia e o Irã, apesar das sanções internacionais impostas contra o regime iraniano.

Outras 20 pessoas, entre elas o presidente do banco público Halk Bankasi, Suleyman Aslan, também foram presas. Já Abdullah Oguz Bayraktar, filho do ministro do Meio Ambiente Erdogan Bayraktar, e o prefeito do distrito de Fatih, em Istambul, Mustafa Demir, membro do partido do governo AKP, que fazem parte do processo, vão aguardar o julgamento em liberdade.

A Apenas quatro meses das eleições municipais, o escândalo tem abalado a imagem da equipe do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, que sempre defendeu a luta contra a corrupção. Para tentar conter o impacto, o premiê anunciou dezenas de demissões entre os chefes da policia local, acusando-os de “abuso de poder”.

Como durante as manifestações anti-governo que balançaram o país em junho passado, os líderes turcos defendem a tese da conspiração. Na noite de sexta-feira o vice-primeiro-ministro Bülent Arinç disse que o governo está sendo alvo de uma “campanha de linchagem”.

O primiê Erdogan diz ser vítima de “alianças sombrias” de “grupos estrangeiros”. Ele também ameaçou expulsar da Turquia diplomatas que “provocarem” Ancara. O alerta visa principalmente o embaixador dos Estados Unidos no país, Francis Ricciardone, que teria, segundo a imprensa local, feito declarações insinuando o envolvimento do banco público Halkbank em transações ilegais com o Irã.

Os escândalos também tiveram impacto no mercado financeiro. A cotação da Nova Lira Turca, a moeda local, atingiu na sexta-feira os níveis mais baixos de sua história, sendo negociada a 0,47 dólares.

RFI