A polícia espanhola prendeu quatro supostos islamitas radicais em Ceuta

Espanha prende quatro suspeitos de radicalismo islâmico

terrorista preso espanhaA polícia espanhola prendeu neste sábado (24) quatro supostos islamitas radicais em Ceuta, enclave espanhol ao norte do Marrocos, e investiga se eles estavam preparando um ataque no país. Os detidos são suspeitos de pertencerem a uma rede militante islâmica, afirmou o Ministério do Interior da Espanha.

Além de Ceuta, as autoridades monitoram as atividades de potenciais células extremistas em outro enclave ao norte marroquino, Melilla. “Estamos investigando se os detidos tinham infraestrutura para realizar um ataque no país”, indica um curto comunicado do ministério sobre as prisões.

A polícia não estabeleceu uma relação entre as detenções e os ataques cometidos no início de janeiro em Paris, que deixaram 17 mortos. O país aumentou a segurança e os esforços para impedir a radicalização de jovens cidadãos muçulmanos após os atentados contra o jornal Charlie Hebdo e um mercado judaico na capital francesa.

Fontes próximas da investigação afirmaram ao jornal El País que o inquérito começou há duas semanas, quando um dos quatro detidos publicou um vídeo em sua página no Facebook no qual aparecia dando lições de treinamento militar e pedindo que os muçulmanos se juntassem ao jihad.

No ano passado, as autoridades espanholas prenderam cerca de 50 supostos extremistas. A Espanha é um dos países europeus que tentam impedir que jovens cidadãos muçulmanos se tornem radicais islâmicos na Síria ou no Iraque, temendo que eles possam promover ataques em seu próprio território.