Estado Islâmico sequestra 400 civis em cidade síria

estado isla-Estado Islâmico tenta tomar controle da cidade de Deir Ezzor, de importância estratégica para o grupo

O grupo terrorista Estados Islâmico sequestrou pelo menos 400 civis durante uma ofensiva contra a cidade de Deir Ezzor, no leste da Síria, no último sábado. Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), a principal organização que monitora o conflito na Síria, há mulheres e crianças entre os raptados.

O diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman, afirmou que os civis foram em sua maioria sequestrados em Al Baghaliyeh, um subúrbio de Deir Ezzor, e posteriormente levados para áreas controladas totalmente pelo EI. “Há um medo genuíno pela vida deles, há um temor de que o grupo possa executá-los como já fizeram em outros locais”, disse Rahman.

 

Os civis sequestrados seriam todos sunitas, assim como os militantes do Estado Islâmico.

Segundo o OSDH, pelo menos 85 civis e 50 combatentes das tropas do ditador Bashar Assad foram mortos no ataque contra a cidade, a maior parte deles executados. A agência estatal síria Sana fala em um massacre de ao menos 300 pessoas.

A ofensiva do Estado Islâmico busca tomar o controle Deir Ezzor e de sua localização estratégica. Principal cidade na província de mesmo nome, ela conecta Raqqa, principal reduto do EI na Síria, aos territórios controlados pelo grupo no Iraque. Com os ataques de sábado, os jihadistas passaram a controlar 60% de Deir Ezzor. Neste domingo, a aviação russa, aliada de Assad, bombardeou áreas do subúrbio dominado pelo EI. Os combates na cidade prosseguem.

(Com agências AFP e Reuters)