Estudante denuncia que retenção de diplomas pelo Unipê atrasa registro e impede concluintes de trabalhar

Estudante denuncia que retenção de diplomas pelo Unipê atrasa registro e impede concluintes de trabalhar

São cerca de 20 estudantes de Fisioterapia e outros de vários cursos que se sentem prejudicados com essa demora na colação de grau e na entrega do diploma pelo Unipê (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

Alunos que concluíram curso no Unipê, em João Pessoa, denunciaram ao ClickPB que o centro universitário está retendo os diplomas dos concluintes. De acordo com a denúncia recebida pelo portal, a instituição pretende entregar os documentos somente em agosto deste ano, após a colação de grau, agendada para dois meses depois da conclusão da graduação.

O aluno que denunciou o caso ao ClickPB disse que o Unipê adiou a colação de grau da turma dele para poder unificar as cerimônias de colação de grau de várias turmas. “Em uma crise dessa que o Brasil passa, a gente está perdendo oportunidade de emprego. O que não pode acontecer é que os alunos não podem ficar à mercê da boa vontade da instituição em fazer uma colação de grau conjunta e deixar (estudantes) mais de dois meses desempregados. Isso não é aceitável”, disse o estudante que denunciou o caso ao ClickPB.

O Unipê disponibiliza declaração de conclusão de curso para os interessados. Mas, segundo o estudante que procurou o portal, “nessa declaração eles colocam que o aluno ainda é regularmente matriculado na instituição. Essa declaração não é válida para dar entrada no pedido de registro profissional porque o órgão atesta que você ainda é aluno e que não concluiu o curso.”

“Fisioterapia, como é uma profissão autônoma, todos os alunos formados estão deixando de trabalhar (sem conseguir o diploma)”, completou o estudante, que disse também que matriculados em outros cursos também estão sofrendo com essa demora.

Na Resolução nº 28 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) do Unipê, consta a justificativa de que a antecipação da colação de grau somente estará disponível para os casos em que o aluno precisar realizar concurso público ou mestrado.

“Art. 1º Autorizar antecipação da data de Colação de Grau, exclusivamente, para o formando, nas seguintes condições:

a) Aprovado em concurso público com convocação comprovada para tomar posse no cargo, em data anterior à solenidade de Colação de Grau estabelecida pela instituição: ou

b) Aprovado em processo seletivo em programa stricto sensu, cuja data da matrícula seja comprovadamente anterior à data oficial estabelecida pela instituição para a solenidade de Colação de Grau.”

Ainda de acordo com o aluno, são cerca de 20 estudantes somente de Fisioterapia que se sentem prejudicados com essa demora na colação de grau e na entrega do diploma. Outros matriculados de vários outros cursos também reclamam da situação.

ClickPB