EUA e União Europeia anunciam novas sanções contra Rússia nesta segunda-feira

othanO presidente Barack Obama disse nesta segunda-feira (28) que o governo americano anunciará novas sanções unilaterais contra a Rússia, visando principalmente indivíduos, empresas e importações russas de material militar de alta tecnologia. Reunidos em Bruxelas, os europeus também devem divulgar novas medidas, em resposta à detenção dos integrantes da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação Europeia).

 Em uma entrevista coletiva nesta segunda-feira em Manila, na capital da Filipina, o presidente americano Barack Obama declarou que anunciará uma nova lista de pessoas e empresas ligadas ao chefe de estado russo Vladimir Putin. O líder russo é acusado de desrespeitar o acordo concluído em Genebra no dia 17 de abril para encontrar uma saída para a crise no leste da Ucrânia.

Reunidos em Bruxelas, os embaixadores de 28 países europeus também devem divulgar medidas contra Moscou. O governo russo é apontado como responsável pela crise na Ucrânia, especialmente por apoiar os grupos separatistas. As sanções também servirão para pressionar a libertação dos sete integrantes da OSCE detidos em Slaviansk.

Apenas um observador, de nacionalidade sueca, foi libertado, ontem à noite. De acordo com o porta-voz dos  pró-russos em Slaviansk, ele sofre de diabetes e foi solto por conta de seu estado de saúde frágil. Além dos sete membros da OSCE, quatro ucranianos que acompanhavam o grupo também estão em poder dos separatistas.

Há alguns meses Washington e a União Europeia já haviam anunciado medidas contra Moscou – o que não trouxe nenhum resultado para a solução da crise da Ucrânia. De acordo com o presidente americano Barack Obama a decisão tem o objetivo de “fazer a Rússia compreender que os atos de desestabilização que acontecem na Ucrânia devem parar.” O chefe da OSCE condenou ontem à noite a detenção do grupo e fez um apelo pela segurança dos observadores, que continuam presos.

Movimento separatista toma nova prefeitura

A tensão aumentou nesta manhã na Ucrânia com a tomada de mais uma prefeitura no leste do país pelo movimento separatista pró-russo. Nesta manhã, cerca de 20 insurgentes fortemente armados ocuparam a prefeitura de Kostianti Nivka, cidade de 80 mil habitantes no leste da Ucrânia, a 20 quilômetros de Donetsk, que é a capital da região. No local, eles hastearam uma bandeira com a inscrição “República de Donetsk” e construíram barricadas.
RFI