Ex-diretor do BB, Pizzolato entra na lista de procurados da Interpol

pizollatoO ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, entrou nesta segunda-feira (18/11) para a lista de procurados da Interpol, a maior organização policial internacional.

Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão no escândalo do mensalão. A página da Interpol relata que ele é procurado pelas autoridades judiciais do Brasil para cumprir pena por lavagem de dinheiro. A prisão foi decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira (15/11).

No sábado (16/11), um dia após 10 dos 12 condenados com mandado de prisão expedidos se entregarem para a polícia, Pizzolato, que tem dupla cidadania, divulgou uma nota informando que estava na Itália em busca de um novo julgamento. O nome do ex-diretor estava na lista de pessoas que não podem sair do país.

país.

Fac-símile da nota entregue à Polícia Federal, pela defesa (Reprodução)
Fac-símile da nota entregue à Polícia Federal, pela defesa
Correio Braziliense