João Pessoa 20/04/2019

Início » Câmara em foco » Ex-prefeito Carlos Antônio é réu na Operação Andaime e tem que depor dia 3

Ex-prefeito Carlos Antônio é réu na Operação Andaime e tem que depor dia 3

O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio Araújo de Oliveira (DEM), agora é réu no processo da Justiça Federal que apura fraudes em licitações em obras e serviços de engenharia executados por 16 prefeituras do Sertão da Paraíba.

Carlos Antônio já foi convocado a prestar depoimento na 8a. Vara Federal, em Sousa, mas não compareceu e seu advogado foi comunicado pelo juiz de que dia 3 de abril, impreterivelmente, ele terá que vir prestá-lo. Caso contrário, disse o magistrado, terei que determinar que o réu venha debaixo de vara.

Além do ex-prefeito estão intimados a depor dia 3 Márcio Braga de Oliveira e Josefa Vanóbia Ferreira Nóbrega.

OPERAÇÃO ANDAIME

A Operação Andaime foi deflagrada em 2015. A ação desarticulou quadrilha especializada em fraudar licitações em obras e serviços de engenharia executados por 16 prefeituras do Sertão da Paraíba. Em suas quatro fases a operação contou com a ação do Ministério Público Federal, do Ministério Público Estadual (MPPB), da Controladoria-Geral da União (CGU) e da Polícia Federal.

13 JÁ CONDENADOS

O juiz da 8ª Vara Federal, Marcos Antônio Mendes, já condenou 13 pessoas envolvidas na Operação Andaime:

FRANCISCO JUSTINO DO NASCIMENTO: 48 anos e 6 meses (reduzida para 16 anos e 2 meses em decorrência do acordo de colaboração premiada);

AFRÂNIO GONDIN JUNIOR: 46 anos e 1 mês;

MÁRIO MESSIAS FILHO: 35 anos e 7 meses;

HENRY WITCHAEL DANTAS MOREIRA: 23 anos e 1 mês;

GERALDO MARCOLINO DA SILVA: 12 anos (reduzida para 8 anos em decorrência do acordo de colaboração premiada);

JOSÉ HÉLIO FARIAS: 10 anos e 1 mês;

MÁRCIO BRAGA DE OLIVEIRA: 10 anos e 1 mês;

MAYCO ALEXANDRE GOMES: 9 anos e 6 meses (reduzida para 6 anos e 4 meses em decorrência do acordo de colaboração premiada);

ENOLLA KAY CIRILO DANTAS: 9 anos;

ROGÉRIO BEZERRA RODRIGUES: 9 anos;

HORLEY FERNANDES: 6 anos e 6 meses

FERNANDO ALEXANDRE ESTELA: 6 anos (reduzida para 4 anos em decorrência do acordo de colaboração premiada), e

JOSÉ FERREIRA SOBRINHO: 3 anos.

Notícias PB