Ex-vice-prefeito de Bayeux lamenta ocorrido; e diz cidade atingiu o fundo do poço.

Lamentável é o minimo que se pode dizer do fato ocorrido no dia de ontem a envolver o Prefeito de Bayeux, Berg Lima. De promessa da politica municipal e estadual, alçado com uma grande estrutura de marketing ao posto de salvador da cidade,a vala comum dos corruptos e criminosos. A deprimente filmagem de ontem mostra a realidade escondida em sorrisos e gestos teatrais, em eventos milimetricamente calculados, em fotos bem trabalhadas, em poses e posturas criadas exatamente para enganar a boa fé do cidadão de bem. O discurso moderno, a propalada força da juventude, o sorriso, a cara de bom moço, tudo armação, tudo marketing. Tudo isto exala a face mais cruel da politica: a de que mentir, vender sonhos e promessas (na maioria das vezes, sem o minimo pé na realidade) é o meio mais fácil de chegar ao poder.

O Berg representa algo grave, maior ate do que se supõe, mostra que o jovem que hoje entra na politica tem o discurso da modernidade, mas com os pés fincados na pratica antiga e o mesmo modo operandis dos que tanto critica, talvez até pior. Nada mais decepcionante do que isto. Em quem acreditar? Como mudar isto? Quantos em Bayeux não o tiram como modelo de fazer politica? Quantos não tem o mesmo discurso e a mesma pratica?

Em Bayeux, ficamos a ver a existência de uma politica menor do que em muitos locais. Que o cidadão comum, trabalhador, que não vive no meio politico seja enganado pelo sorriso e o discurso bem montado, não é de assustar. O que assusta são agentes políticos experientes, preferirem o caminho fácil do poder do que a disputa politica do que a defesa de posições. Quantos, do auge de sua experiencia, não sabiam ou imaginavam o desastre que seria este rapaz?

Quantos não foram seduzidos pelo resultados de pesquisas e preferiram o caminho fácil de um espaço na gestão a não entregarem a cidade nas mãos de alguém claramente incapaz, despreparado. Muito vão critica-lo agora, tentar se dizerem enganados, mas sabiam, apenas abdicaram de defender posições, de perder a eleição defendendo algo melhor para a cidade em troca de uma promessa de “espaço” na gestão. Quantos não votaram apenas para ser contra o Dr Expedito, mesmo antevendo que Bayeux seria entregue a algo pior.

Quantos não preferiram evitar construir algo novo, buscar outro nome mais consistente, apenas pelo desejo de ganhar a eleição? Haviam opções tanto na pré como durante a campanha; Não adianta, agora, torna-lo o culpado exclusivo de tudo, que os que o apoiam façam um meia culpa real e não apenas da boca pra fora, que assumam sua cota de participação nesta tragedia e mudem.

Que deste trágico momento se tirem lições:

1. politica requer um minimo de ideologia, um minimo de discernimento em busca do melhor pra cidade coletivamente e não individualmente. Que o discurso do “nós” na campanha, seja o mesmo na gestão.

2. que este rapaz não seja crucificado individualmente, mas que se descubram quem mais estava com ele nestas ações, para que, no minimo a população não seja vitima de outro “salvador” que não tenha condição de salvar nem a si mesmo.

3. que a politica deixe de ser espaço para quem não tem outra coisa pra fazer. Uma cidade como Bayeux precisa avançar no modelo de gestão deixando de ser espaço para quem quer subir na vida ao invés de se doar pelo bem comum.

4. é hora de se convidar o cidadão de bem, a olhar mais atentamente a politica, a acompanhar melhor o que estão a fazer com o dinheiro dos seus impostos e a se indignar com estas situações. Não se pode achar normal, que pessoas enriqueçam na politica, que a tornem meio de vida, sacrificando o futuro e os sonhos de toda uma cidade.
Por fim,que a cassação de Berg seja algo inevitável, cabendo não só a justiça,mas a câmara fazê-lo, o mais rápido e menos traumaticamente possível. Que o vice, Luiz Antonio (a meu ver uma pessoa honesta) possa assumir e dar um rumo a esta cidade cumprindo o programa que ele e Berg propuseram a Bayeux (deve ser cobrado por isto, as promessas de Berg foram as dele e vice versa), estaremos de olho. Que o MP possa fazer uma devassa em todos os contratos de Bayeux,a fim de desmontar qualquer organização criminosa que porventura venha atuando no município. Que a oposição (na qual continuarei militando pois foi este o papel que a população nos destinou) tenha a responsabilidade de dar a Luiz, em assumindo a gestão, o tempo necessário para poder impor sua marca e poder ser julgado, sem pressas ou arroubos. Por ultimo, que o cidadão de bem, trabalhador, morador e amante desta cidade não perca as esperanças no futuro, que continue acreditando e não desista jamais de lutar por Bayeux.

Penso assim, Bayeux merece mais.

Continuamos juntos!!!

Por Francisco Macedo – Médico.