Favorável a Reforma Trabalhista, Lira não vê isso como empecilho para aliança com Rircardo

O novo líder do PMDB no Senado, Raimundo Lira (PMDB), comentou que vai buscar unidade da bancada em favor da Reforma Trabalhista e minimizou a posição contrária ao pensamento do governador Ricardo Coutinho (PSB) com quem o peemedebista defende aliança.
“Todos os prefeitos e governadores serão os grandes beneficiários dessa reforma. É muito simples, estamos eliminando do texto tudo o que prejudica, que foi colocado na Câmara e poderia ser mal interpretado ou prejudicar interesses dos trabalhadores”, disse e fez uma comparação com a França onde o presidente Emmanuel Macron já anunciou reforma trabalhista, política e previdenciária.
De acordo com Raimundo Lira, a França vai fazer isso e outros países também estão fazendo. “Não podemos, de maneira alguma, que qualquer dos direitos sagrados dos brasileiros sejam prejudicados”, disse.
Lira ainda destacou que houve negociação da maioria dos senadores da casa que o presidente mande através de Medidas Provisórias tudo o que foi negociado e representava concessão aos mais legítimos interesses dos trabalhadores.

Por outro lado, o senador não atentou para diferenças históricas, geográficas e sociais entre Brasil e França como por exemplo, a população que de acordo com o senso de 2015 na França é de 68 milhões de habitantes e no Brasil 207 milhões, enquanto a expectativa de vida no Brasil é de 74 anos e na França é 82.

Com informações da Band News Manaíra