Fernanda Lima rouba a cena no sorteio da Copa - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Fernanda Lima rouba a cena no sorteio da Copa

gostosaCOSTA DO SAUIPE Na passarela do sorteio da Copa, os adversários do Brasil exaltaram uma rival como nunca. Vestida com a cor da Taça Fifa, Fernanda Lima teve mais brilho que qualquer uma das estrelas com as quais a atriz, apresentadora e modelo dividiu o palco na Costa do Sauipe. A beleza bronzeada pelo sol da Bahia quase fez os participantes trocarem as bolas que definiram o destino das seleções no Mundial.

Se fosse um jogo, a atuação de Fernanda Lima teria nota 10. Começou um tanto tensa, é verdade, mas, com o passar do tempo, conseguiu se soltar e mostrar simpatia ao lado do marido, Rodrigo Hilbert. Com 36 anos, parecia uma menina em cadeia internacional de TV. Na hora das bolinhas, brincou com o capitão do penta (“Mexe bem, Cafu”), e com o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke (“Pelo amor de Deus”). No índice atual de medição de popularidade, o Twitter explodiu e levou Fernanda Lima para os trend topics, além das fronteiras do futebol e do Brasil.

Acostumados às divindades do futebol, os argentinos têm “La mano de Dios”, em referência a Maradona. Mas, ontem, o site argentino “Teleshow” chamou a gaúcha de “La diosa del sorteo”. Além de imagens da musa no evento, o site publicou uma fotogaleria de Fernanda em poses sensuais, de lingerie e biquíni. Em uma delas, ela aparece deitada de bruços, nua. Em outra, de topless.

Rival máximo do Brasil, um argentino comentou no Twitter o sacrilégio que cometeria para ficar perto de Fernanda: “Queria ter nascido no Brasil”. Espanhóis até esqueceram por um momento que caíram no mesmo grupo da Holanda, e um deles chegou a tuitar: “Eu pegaria Fernanda Lima na primeira fase, nas oitavas, nas quartas.” A maioria parecia desconhecer (ou negar) que Rodrigo é quem tirou a sorte grande no sorteio.

O decote no vestido Hervé Leger, o mesmo que a atriz hollywoodiana Catherine Zeta-Jones vestiu em 2007, em Nova York, quando participou do programa do “Late show with David Letterman”, fazia os corações dos homens na plateia bater mais forte. Da polêmica de um suposto veto da Fifa a Lázaro Ramos e Camila Pitanga, poucos se lembraram.

Fora Fernanda, o sorteio teve seus momentos mágicos, como a homenagem a Mandela, e gafes. Uma delas aconteceu até durante o minuto de silêncio em homenagem ao mito sul-africano, que faleceu na quinta-feira. Depois de pouco mais de dez segundos, a homenagem foi interrompida.

Blatter em espanhol

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que falaria em espanhol, porque era o idioma mais próximo do português. Pelé, Ronaldo e Bebeto também participaram do evento.

A presidente Dilma Rousseff exaltou o técnico Felipão, mas cometeu pequeno deslize ao apontar Carlos Alberto Parreira como seu auxiliar, quando, na verdade, Carlos Murtosa é quem ocupa a função. Parreira é o coordenador técnico.

Ao dizer que a Copa do Brasil será a primeira com todas as campeãs mundiais, Dilma esqueceu que isso já aconteceu na África do Sul, em 2010.

— Esta será a Copa das Copas, para ninguém esquecer. Estamos muito felizes em receber todos, porque somos um povo alegre e acolhedor — disse Dilma.