Filé e iPhone: O.J. Simpson está pronto para sair da prisão

O.J. Simpson durante sua audiência de liberdade condicional, no Lovelock Correctional Center, em Nevada, no dia 20 de julho (Foto: Jason Bean/POOL/AFP)

 O.J. Simpson está pronto para sair da prisão, após ter recebido a liberdade condicional em uma sentença de 33 anos por roubo e furto.

O ex-jogador de futebol americano, de 70 anos, cumpriu nove anos de sua sentença na penitenciária de Lovelock, em Nevada (oeste).

“Está muito emocionado, otimista”, disse seu advogado, Malcolm LaVergne, em uma entrevista televisiva.

“Quer ver sua família, abraçá-los fora da prisão”, completou.

Simpson é lembrado mundialmente por sua polêmica absolvição, em 1995, no julgamento pelo assassinato de sua ex-mulher, Nicole Brown, e de um amigo dela, Ron Goldman.

O ex-jogador pode sair da prisão a partir de 1º de outubro.

LaVergne disse à rede ABC que, quando for libertado, Simpson “quer comer frutos do mar, um filé, quer desfrutar desses pequenos prazeres que não teve em nove anos”. E isso inclui, ainda, o último modelo do celular iPhone.

Em outubro de 2008, Simpson foi declarado culpado de roubo, assalto, sequestro e outros delitos, por emboscar, junto com cinco cúmplices, dois colecionadores de objetos esportivos em um hotel-cassino em Las Vegas.

O ex-astro dos Buffalo Bills e membro do Salão da Fama argumentou que estava apenas tentando recuperar objetos pessoais que lhe haviam sido roubados.

O júri não comprou sua versão, e Simpson foi condenado a 33 anos de prisão, com possibilidade de condicional a partir de nove anos. Em julho, uma comissão lhe outorgou o benefício da liberdade condicional.

Seu advogado disse, então, e reiterou agora, que o plano do ex-jogador é se mudar para a Flórida. Em nota, a autoridade penitenciária desse estado (FDC) informou que não recebeu qualquer solicitação de transferência.

A procuradora-geral do estado, Pam Bondi, antecipou-se e informou à FDC que se opunha ao traslado de Simpson para a Flórida.

“Nosso estado não deveria se transformar em um ‘country club’ para este criminoso convicto”, que representa “um perigo” para os cidadãos da Flórida, disse em seu despacho.

G1.com