Fininvest anuncia venda de ações do Milan a grupo chinês

berlusconi -romaA novela sobre o futuro da propriedade do Milan está muito próxima de chegar ao fim. Em comunicado oficial, divulgado pela Gazzetta dello Sport, a Fininvest, empresa de soluções financeiras de Silvio Berlusconi que detém a propriedade do clube, anunciou o acordo com o grupo Evergrande, da China, para adquirir parte das ações da equipe rossonera.

“A Fininvest chegou a um acordo, por um período de exclusividade, com um grupo de investidores chineses, relativo à cessão de uma cota do Milan”.

O acordo definitivo só deve sair na próxima semana. No momento, a reunião extraordinária do Conselho Administrativo da Fininvest só definiu a aceitação da proposta. Especula-se que o grupo, que detém posse do Guangzhou Evergrande, clube treinado por Felipão, chegue aos 700 milhões de euros e adquirirá 70% das ações do Milan, valor que pode crescer com o tempo.

Enquanto a negociação ocorre, as ações dos rossoneri no mercado estão congeladas. Isso inclui venda e compra de jogadores, renovação de contratos e o futuro do atual treinador Christian Brocchi.

Trazendo tudo o que acontece de mais importante no futebol internacional, o Melhor Futebol do Mundo vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 10h (horário de Brasília).

Esporte Interativo