Fiscalização encontra 40 máquinas de hemodiálises em depósito do Hospital Santa Isabel

Fiscalização encontra 40 máquinas de hemodiálises em depósito do Hospital Santa Isabel

maquinas hemodiálizesA Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados encontrou a mesma situação verificada no Hospital Santa Isabel há cerca de 10 meses quando esteve em João Pessoa. Os 40 equipamentos de hemodiálise continuam encaixotados em uma sala sem climatização e sem perspectiva de serem colocados à serviço da população.

Para o deputado federal Wilson Filho (PTB), a situação é de descaso com o dinheiro público e de falta de compromisso com a população que necessita desse serviço. Segundo ele, mais de quatro milhões em equipamentos estão sendo desperdiçados pela falta de gestão da Prefeitura da Capital. “Encontramos a mesma situação de falta de compromisso com o povo e com o dinheiro público. Lastimável ver essa situação”, disse.

A representante do Ministério da Saúde, Maria Inêz, que esteve presente na primeira inspeção há 10 meses, disse que esperava encontrar as máquinas em pleno funcionamento atendendo os pessoenses. “Fiquei surpresa em chegar aqui e ver que nada foi feito, que nem mesmo os equipamentos estão em lugar protegido. Estão aqui jogados e cheios de poeira”, lamentou.

O diretor do Hospital, Carlos Franca, disse que aguarda uma definição por parte da Secretaria de Saúde, mas garantiu que os pacientes estão sendo atendidos por meio de um convênio da Prefeitura com clínicas particulares. “Tudo que pode ser feito, estamos fazendo”, garantiu.

O deputado Wilson Filho chegou a lembrar que destinou emenda no valor de R$ 300 mil para que o Centro de hemodiálise do Santa Isabel fosse aberto. “Só temos a lamentar que nada foi feito, mas estaremos encaminhando um relatório ao Ministério da Saúde pedindo providências”, afirmou.

Samu – A Comissão encontrou no Posto do Samu da Capital um total de 18 ambulâncias paradas aguardando uma substituição pelo Ministério da Saúde. Segundo a coordenadora do Samu, Érica Andrade, disse que a Prefeitura de João Pessoa tem à disposição apenas 11 ambulâncias para atender a grande João Pessoa.

Para o deputado Wilson Filho, a situação do Samu é preocupante. “Não tem condições de Capital como João Pessoa ter apenas 11 ambulâncias para atendimento. Vamos procurar o Ministério da Saúde para tentar resolver essa situação”, disse.

Trauma – Já no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena a única demanda encontrada foi a superlotação para o primeiro atendimento dos pacientes. De acordo a direção do hospital, a superlotação acontece devido a uma demanda de pacientes que chegam de vários municípios do Estado.

De acordo com Wilson Filho, os outros locais inspecionados atendiam as exigências do Ministério da Saúde. “O número de leitos é adequado e de UTIs também. Portanto, o número de pacientes é que nos chamou atenção”, disse.

Estiveram participando da inspeção o deputado federal Wilson Filho; o secretário da Comissão de Seguridade da Câmara, Rubens Carneiro; os deputados estaduais Ricardo Barbosa, Renato Gadelha e Emano Santos; o representante do Conselho Municipal de Saúde, Jaílson; a representante do Ministério da Saúde, Maria Inêz, além de representantes do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Assessoria
Marília Domingues / Fernando Braz