Fla arranca empate com Inter no Beira-Rio e avança às semifinais da Libertadores

Fla arranca empate com Inter no Beira-Rio e avança às semifinais da Libertadores

Depois de 35 anos, o Flamengo está de volta às semifinais da Libertadores. Nesta quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o Flamengo podia até perder por um gol de diferença para o Internacional que garantiria a classificação. Com a bola rolando, o time comandado por Jorge Jesus foi além.

Após sair atrás do marcador e ser pressionado no segundo tempo, brilhou a estrela de Gabigol, que se recuperou das oportunidades perdidas na primeira etapa e sacramentou o avanço flamenguista: 1 a 1 Com o empate, o time carioca se aproveitou da vitória no Maracanã, por 2 a 0, na última semana, e acumulou 3 a 1 no placar agregado para avançar às semifinais da principal competição do continente.

Agora, o Fla vai ter outro time gaúcho pela frente. Flamengo e Grêmio irão decidir uma vaga na grande decisão da Liberta. Ansiedade colorada e gols perdidos pelo Fla marcam primeira etapa O Inter precisava da vitória, mas foi o Flamengo o primeiro a levar perigo no Beira-Rio.

E que perigo. Primeiro com Arrascaeta, que, no primeiro minuto de partida, recebeu pela direita, cortou para o meio e bateu firme. Marcelo Lomba voou e espalmou para o lado. Pouco depois, Gustavo Cuéllar, de volta ao time titular, descolou lindo passe para Gabigol, que entrou cara a cara com o goleiro colorado.

Porém, o camisa 9 rubro-negro não conseguiu superar Lomba, que mandou para escanteio. A resposta colorada não demorou a surgir. Rafael Sóbis recebeu na área, armou para o chute, mas foi travado por Rodrigo Caio, que mandou para escanteio.

Na cobrança, Guerrero dividiu com Diego Alves e a bola entrou. No entanto, a arbitragem marcou falta do peruano. Com o passar do tempo, o time da casa aumentou seu volume ofensivo. Mas, ainda assim, não conseguiu levar perigo à meta de Diego Alves.

Do outro lado, o Fla seguiu seguro na defesa e chegou a ter algumas chances de fora. Na melhor delas, Bruno Henrique arriscou e Lomba caiu para fazer a defesa. Nos minutos finais da primeira etapa, mais do mesmo. O Colorado cercando a área adversária, enquanto o time carioca continuou mais perigoso nas escapadas.

Aos 43, Bruno Henrique puxou contra-ataque e deixou Gabriel Barbosa na cara do gol. Mais uma vez, o centroavante flamenguista entrou livre e, novamente, desperdiçou.  Inter pressiona, sai na frente, mas Gabigol decide O segundo tempo começou nervoso. O Internacional, nervoso, buscou o ataque, mas exagerou nos erros. Enquanto o Flamengo, na tentativa de repetir a estratégia dos primeiros 45 minutos, buscou valorizar a posse de bola.

Na base da pressão, o Colorado passou a encurralar os cariocas no campo de defesa. Até que aos 16 minutos, o Inter diminuiu a vantagem rubro-negra no agregado. Na bola parada, D’Alessandro lançou pela esquerda e Rodrigo Lindoso subiu na primeira trave para incendiar o Beira-Rio. A arbitragem consultou o VAR e, depois de alguns minutos, confirmou o gol.

O time da Gávea respondeu rapidamente. Everton Ribeiro fez grande jogada pelo meio e deixou com Bruno Henrique, na entrada da área. O atacante arrumou para a perna direita e bateu firme. Lomba, bem posicionado, ficou com a bola. Do meio para o fim da etapa complementar, o time da casa foi só ataque.

O técnico Odair Hellman partiu para o tudo ou nada, colocando todas as peças ofensivas à disposição para campo. Com o relógio como maior inimigo, o time gaúcho passou a correr grandes riscos de levar o contra-ataque. E foi o que aconteceu. Aos 39, em contra-ataque iniciado por Arrascaeta, Bruno Henrique arrancou em velocidade pela esquerda, esperou a definição da defesa colorada e rolou para Gabigol, que, completamente sozinho e sem goleiro, não titubeou e sacramentou a classificação rubro-negra às semifinais da Libertadores após 35 anos.

O Gol