João Pessoa 13/12/2018

Início » Esporte » Flamengo empata com o São Paulo e fica mais distante do hepta do Brasileirão

Flamengo empata com o São Paulo e fica mais distante do hepta do Brasileirão

Rubro-Negro carioca está a seis pontos do líder Palmeiras

São Paulo – A missão ficou bem mais difícil, mas o sonho do hepta continua. Mesmo tímido no ataque e dominado no segundo tempo, o Flamengo conseguiu heroico empate em 2 a 2 com o São Paulo, neste domingo, no Morumbi, e, embora tenha visto a diferença de pontos para o líder Palmeiras subir de quatro para seis pontos, mantém vivo o sonho do título a seis rodadas do fim da competição. Ao menos o Rubro-Negro celebrou nove jogos de invencibilidade na competição.

O Flamengo precisou ter nervos de aço, no primeiro tempo, para se manter como um dos candidatos ao título. Até começou melhor que o São Paulo, que, mesmo com três zagueiros, foi hesitante na defesa, mas acabou surpreendido, logo aos oito minutos, com o gol de Diego Souza. Réver e Léo Duarte bateram cabeça após cruzamento de Carneiro e o camisa 9 aproveitou passe de Liziero para chutar sem chances de defesa para César.

Apesar do susto, o time de Dorival Junior teve poder de reação e, aos nove, chegou ao empate. Arboleda e Bruno Alves erraram na marcação e Uribe, em bela cabeçada, aproveitou cruzamento preciso de Renê — o goleiro Sidão, que substituiu Jean, suspenso, também falhou na jogada.

Com a igualdade no placar, o Rubro-Negro voltou a dominar, mas errando muitos passes no ataque. Mesmo assim, criou duas chances de ouro para virar o jogo, aos 38, em chute de Renê que Sidão deu rebote e Uribe, livre, na pequena área, isolou. Alívio para o São Paulo, que atuou de luto pelo brutal assassinato de Daniel, emprestado pelo Tricolor ao São Bento, e pouco perigo levou no ataque.

Após um intervalo violento na arquibancada — torcedores rubro-negros se desentenderam e a PM foi enérgica e violenta para conter a confusão —, o Flamengo foi novamente surpreendido. Aos cinco minutos do segundo tempo, o garoto Helinho, de 17 anos, que entrara no lugar de Anderson Martins, tirou Renê e Cuellar da jogada e acertou um chutaço, no ângulo de César.

O golaço da revelação tricolor, de 1,75m e 66 kg, quase nocauteou o Rubro-Negro. Sentindo o golpe, Dorival Junior mandou a campo Diego e Geuvânio, nas vagas de Cuéllar e Éverton Ribeiro. Mas quem seguiu no ataque foi o São Paulo. Aos 14, Renê saiu jogando errado e Luan, após lindo drible em Réver, obrigou César a difícil defesa. Acuado, o Flamengo, desordenado, teve dificuldades para dar o contra-ataque. Que só veio aos 37, em finalização de Rodinei, que entrara no lugar de Pará, após desvio de Sidão desvia com o pé. Vitinho, aos 45, livre, ainda isolou a vitória. mas o sonho continua.

O Dia