João Pessoa 23/03/2019

Início » Destaque » Flamengo se impõe no Maracanã, vence LDU e lidera seu grupo na Libertadores

Flamengo se impõe no Maracanã, vence LDU e lidera seu grupo na Libertadores

Em sua estreia no Maracanã na Libertadores 2019, o Flamengo quase se complicou na primeira etapa, mas garantiu sua segunda vitória na competição. Com direito a pênalti defendido por Diego Alves, o Rubro-Negro foi às redes, com Éverton Ribeiro, Gabigol  e Uribe, e venceu a LDU, por 3 a 1. Borja descontou para os visitantes.  Com o resultado, os comandados de Abel Braga continuam 100% no torneio e assumem a liderença isolada do Grupo D.

Do outro lado, os equatorianos caem para a segunda posição, com três. Fla sai na frente e Diego Alves evita o empate O jogo começou para lá de movimentado e disputado no Maracanã. Aos sete, a primeira equipe a finalizar foi a LDU.

Após lançamento na área, Aguirre escorou para trás e Julio chegou batendo forte de primeira. Diego Alves, ligado no lance, fez a defesa. A resposta rubro-negra, porém, foi fatal. No minuto seguinte, Renê iniciou jogada pela esquerda e passou para Diego. O meia avançou e serviu Éverton Ribeiro, que, livre, tocou no contrapé de Gabbarini e abriu o placar. Após o primeiro gol, o início equilibrado deu lugar a um domínio do Flamengo.

Os donos da casa passaram a trocar passes com qualidade e envolver a defesa equatoriana. Bruno Henrique e Willian Arão quase marcaram o segundo de cabeça, mas a bola acabou não entrando.

O controle do jogo seguiu com os comandados de Abel Braga e as oportunidades continuaram aparecendo. Primeiro com Diego, que apareceu na área e mandou para fora, depois com Gabigol, que após ter finalização defendida por Gabbarini, mandou para fora com o gol aberto. Inacreditável. A equipe da Gávea deixou de aproveitar um caminhão de oportunidades e por pouco não acabou levando o empate antes da ida para o intervalo. Aos 43, Vega dominou na área e foi derrubado por Diego.

Pênalti. Na cobrança, Intriago bateu no canto esquerdo, mas Diego Alves voou para fazer grande defesa.  Atacantes decidem O segundo tempo começou com ritmo mais cadenciado. As jogadas em velocidade do Flamengo não apareceram nos minutos iniciais da etapa complementar. Até que a partir dos 15, o Rubro-Negro voltou a pressionar os visitantes.

Arão recebeu de Renê e bateu de fora. Gabbarini espalmou e, na sobra, o lateral-esquerdo ganhou escanteio. No lance seguinte, após bela troca de passes, Arão tocou de letra para o zagueiro Léo Duarte, que dividiu com a defesa equatoriana e a bola passou raspando o poste. Quase o segundo. Os flamenguistas, como na maior parte do confronto, tiveram mais a bola e criaram oportunidades. Após perder algumas, a equipe mandante ampliou o marcador. Aos 23, Bruno Henrique recebeu lançamento na área e escorou para Gabigol.

O camisa 9 não titubeou e, de primeira, estufou as redes do Maracanã: 2 a 0. A festa, que já era grande nas arquibancadas, ficou ainda maior quando Renê lançou de longe para Arão na área, que escorou para Uribe. O colombiano, que acabara de entrar, girou bonito e bateu cruzado. Estrela do camisa 20 e o terceiro gol rubro-negro no duelo. Já nos acréscimos, a LDU teve a chance do gol de honra. Trauco derrubou Nico Freire na área. Mais uma penalidade para os equatorianos. Desta vez, Cristian Borja, ex-jogador do Fla, foi para a cobrança e deu números finais à partida.

O Gol