Flu cede empate ao Bonsucesso em retorno de Fred e frustra festa para Conca - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Flu cede empate ao Bonsucesso em retorno de Fred e frustra festa para Conca

volta de fredO Fluminense até saiu na frente com um golaço de Carlinhos, mas acabou cedendo o empate por 1 a 1 para o Bonsucesso na noite desta quinta-feira, pela segunda rodada do Campeonato Carioca, no Maracanã. O resultado frustrou a festa pelo retorno de Fred aos gramados após cinco meses e pelo reencontro de Conca com a torcida tricolor. A equipe comandada por Renato Gaúcho segue sem vencer no Estadual.

Antes do empate, Conca subiu ao gramado do Maracanã com seu filho Benjamin no colo para o seu reencontro com a torcida tricolor. O jogador chegou a discursar rapidamente e se disse emocionado por estar de volta ao estádio. O reencontro com o camisa 11 animou os tricolores presentes ao estádio.

Tanto é que, mesmo após a estreia com derrota para o Madureira, o Fluminense começou a partida com o apoio de sua torcida no Maracanã. A empolgação das arquibancadas, porém, não resultava em amplo domínio do Tricolor em campo. O time das Laranjeiras era melhor, mas também sofria ameaças do Bonsucesso.

Em uma das jogadas de perigo do Bonsucesso, Nil arriscou de fora da área e assustou, mas a bola foi para fora, aos quatro minutos. Pouco depois, Conca e Fred participaram de lance que terminou com a conclusão de Rafael Sóbis, mas sem sucesso.

O Trio ofensivo era a principal arma do Fluminense, que cresceu a partir da metade da primeira metade. Conca, Fred e Sóbis mostravam sintonia e envolviam a zaga rival. Num dos lances, o camisa 9 recebeu com liberdade na marca do pênalti, mas acabou batendo de primeira por cima do gol.

Aos 36min, Gum perdeu gol incrível após cruzamento de Bruno da direita. O zagueiro recebeu já na pequena área com certa liberdade, mas acabou pegando muito mal na bola, que acabou saindo por cima do gol do Bonsucesso. Pouco antes, Elivélton havia se atrapalhado em outra boa chance.

Elivélton ainda teria outra boa chance de abrir o marcador antes do fim da primeira etapa, quando empurrou a bola para o fundo da rede, mas estava impedido. A pressão feita no final da metade inicial da partida se repetiu no começo do segundo tempo, com um Tricolor mais contundente em campo.

A torcida tricolor se empolgou com a postura da equipe, mas a explosão nas arquibancadas viria apenas aos nove minutos da segunda etapa, quando Carlinhos fez linda jogada pela esquerda e bateu com categoria na saída do goleiro Rodrigo para abrir o placar no Maracanã. Um golaço.

O Fluminense passou a jogar com mais tranquilidade após o primeiro gol, mas criava pouco no ataque. Por pouco, o Tricolor não foi surpreendido aos 22min com uma boa jogada de velocidade do atacante Renan, que cruzou para Lipe. O centroavante do Bonsucesso, no entanto, não alcançou a bola, que passou direto também por Diego Cavalieri.

O Fluminense teria chance de ouro para matar o jogo com Fred, aos 35min da segunda etapa. O tiro, no entanto, acabou saindo pela culatra: o atacante desperdiçou a oportunidade e acabou gerando o contragolpe que Nil aproveitou para empatar o marcador após belo passe de letra de Lipe.

A desatenção custaria caro ao Fluminense, que não teria tempo suficiente para voltar à liderança do marcador. Sóbis ainda teria oportunidade no final da partida, mas bateu para fora. Com o resultado, o Tricolor terminou a segunda rodada sem uma vitória sequer.

FLUMINENSE 1 x 1 BONSUCESSO
Data: 23/01/2014 (quinta-feira)
Local: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Felippe Scofield Guerra Costa e Paulo Vitor Paladino Carneiro  (RJ)
Cartões amarelos: Gum (FLU)
Gol: Carlinhos, aos nove minutos do segundo tempo; Nil, aos 35 minutos do segundo tempo.

Fluminense
Diego Cavalieri; Bruno (Rafinha), Elivélton, Gum e Carlinhos (Chiquinho); Diguinho (Biro Biro), Jean, Valencia e Conca; Rafael Sóbis e Fred
Técnico: Renato Gaúcho

Bonsucesso
Rodrigo; Iago Soares, Luiz Otávio, Da Silva e Marlon; Alexandre, Allan, Geovane e Yago (Renan); Samuel (Lipe) e Nil
Técnico: Ricardo Barreto