João Pessoa 14/12/2018

Início » Esporte » Fluminense derrota o Nacional e avança para as semifinais da Sul-Americana

Fluminense derrota o Nacional e avança para as semifinais da Sul-Americana

Fluminense se classificou para as semifinais – AFP

Uruguai – Uma classificação para comemorar e se orgulhar. Depois do empate em 1 a 1 no Rio, o Fluminense precisava vencer o Nacional em Montevidéu e não apenas conseguiu o objetivo com o 1 a 0, gol de Luciano, como jogou bem. Forte na marcação e bem postado, o Tricolor teve uma atuação que lembrou os tempos de Time de Guerreiros e se classificou à semifinal da Copa Sul-Americana após nove anos.

Fora de casa, o Fluminense teve um comportamento exemplar na primeira etapa. Com muita personalidade, o time de Marcelo Oliveira tomou conta das ações e conseguiu algumas trocas de passes e jogadas interessantes. Até que ponto o Nacional, com a vantagem do 0 a 0, permitiu esse domínio é difícil dizer.  Certo é que os uruguaios não pareciam muito à vontade e tinham dificuldade de controlar a bola.

Dono do jogo, o Fluminense cometeu duas falhas importantes. Na defesa, permitiu ao Nacional cruzar todas as vezes que chegou à linha de fundo. A outra falha foi ofensiva: de finalizações, mesmo chegando com perigo algumas vezes.

A melhor chance tricolor aconteceu aos 38, quando Luciano achou Ayrton Lucas sozinho, mas o lateral chutou mal e a zaga salvou após passar pelo goleiro Conde. Já Sornoza entrou na área e preferiu cruzar a chutar, perdendo a bola. Cabeçadas sem força de Luciano e Richard também foram desperdiçadas. O Fluminense, que reclamou de dois pênaltis não assinalados, até marcou com Digão, aos 14, mas Gum fez falta no início da jogada e a arbitragem anulou.

Logo na volta do intervalo o Fluminense manteve o ritmo e abriu o placar aos 2 minutos, graças à saída errada de Conde, nos pés de Sornoza, que tocou para Luciano driblar o goleiro e marcar o gol que daria a classificação.

Só então o Nacional partiu para o ataque e só não empatou porque Castro e De Pena se atrapalharam na pequena área. Em compensação, o Fluminense também teve espaço para os contra-ataques. Mas, assim como no Rio, teimou em escolher as jogadas erradas e não matou o jogo.

Então o Nacional tentou pressionar, mas o espírito de luta dos jogadores do Fluminense prevaleceu. Com muita dedicação na marcação, o Tricolor segurou os uruguaios e levou poucos sustos até comemorar a grande classificação. Matheus Alessandro ainda teve a chance de fazer o segundo, mas acabou perdendo uma chance incrível, que acabou não fazendo falta.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL 0 x 1 FLUMINENSE

Local: Parque Central, em Montevidéu (URU)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)

Cartões amarelos: De Pena, Rolín, Fernandez, Castro (NAC); Digão, Gum (FLU)

Cartões vermelhos: Espino (NAC)

Gols: Luciano, aos 3 minutos do segundo tempo

NACIONAL: Conde; Fucile (Viudez), García, Rolín e Espino; Zunino, Romero, Oliva (Aguiar), Castro e De Pena (Fernandez); Bergessio / Técnico: Alexander Medina

FLUMINENSE: Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Airton (Paulo Ricardo), Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Everaldo (Junior Dutra) e Luciano (Matheus Alessandro)/ Técnico: Marcelo Oliveira

O Dia