Fluminense vence o Grêmio na estreia de Ronaldinho Gaúcho.

ronaldinho golRonaldinho Gaucho abraça Marcos Júnior, autor do gol da vitória – Pedro Kirilos

Depois de apenas cinco dias de treino, Ronaldinho Gaúcho jogou mais do que todos esperavam em sua estreia pelo Fluminense: ficou em campo os 90 minutos, teve uma atuação individual compreensivelmente discreta, mas saiu com saldo muito positivo: iniciou a jogada do gol de Marcos Júnior, que deu ao tricolor a vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na noite deste sábado, no Maracanã. O resultado fez o Fluminense – que vinha de duas derrotas – pular para a terceira posição, agora com 30 pontos.

— Importante estrear com vitória, não sair da zona dos quatro primeiros. Estou feliz da vida. Queria a vitória, suportar os 90 minutos, não sabia se ia aguentar. Foi além da expectativa, joguei o tempo todo, participei do lance do gol. Objetivo é não sair da briga pelo título — comentou Ronaldinho após o jogo.

Com mais de 30 mil presentes, um belo mosaico, a torcida tricolor fez tudo para Ronaldinho se sentir o mais à vontade possível no Fluminense, reproduzindo o comportamento da diretoria desde a negociação de sua contratação. Na armação do time que foi a campo desfalcado do centroavante Fred, o técnico Enderson Moreira fez o mesmo: camisa 10 às costas, Ronaldinho foi escalado como um “falso 9”, o homem mais avançado do time, principalmente sem a bola.

Quando o Grêmio tinha a posse, Gerson, Marcos Júnior e Osvaldo recuavam para ajudar a marcar, e deixavam Ronaldinho livre na frente, como único jogador sem obrigação de correr pela recuperação da bola. Quando o Fluminense a retomava, o craque recuava até perto do meio-campo para tentar lançamentos para os velozes atacantes tricolores. Várias vezes, por falta de ritmo, foi desarmado pelos gremistas.

Ronaldinho Gaucho disputa a bola com Walace, do Grêmio, time que o revelou – Pedro Kirilos / Agência O Globo

Quando conseguia jogar, Ronaldinho teve um alto número de passes errados (seis, no primeiro tempo). Saiu para o intervalo deixando a impressão de que a estreia ainda não havia acontecido. De destaque, apenas uma falta cobrada direta para o gol que o goleiro Thiago espalmou.

Foi um primeiro tempo equilibrado, em que as defesas prevaleceram e cada time teve uma chance clara, com Marcos Júnior perdendo pelo Fluminense e Erazo acertando a trave tricolor em cabeçada.

As coisas melhoraram para o Fluminense logo no início do segundo tempo, com a expulsão do volante gremista Wallace, que já tinha amarelo e fez falta em Marcos Júnior no meio-campo, aos quatro minutos. Em seguida, Enderson promoveu outra estreia, a do centroavante Wellington Paulista, o que fez Ronaldinho recuar um pouco e passar a jogar com mais opções de passe à sua frente.

O craque vinha tendo atuação bastante discreta e, quando seria até esperado que se apagasse mais pelo cansaço, viveu seus melhores momentos na partida. Aos 31, do meio-campo, lançou a bola na área para Wellington Paulista, um legítimo 9, ganhar na cabeça do zagueiro e deixar Marcos Júnior em condições de driblar o goleiro e fazer o gol.

A festa estava pronta e só não foi maior porque Magno Alves chutou em cima do goleiro após receber um belo passe de Ronaldinho que o deixou livre dentro da área. No fim,o Fluminense ainda tomou um grande susto quando Pedro Rocha perdeu uma chance incrível, a poucos metros do gol, aos 43 minutos.

  • Ronaldinho comemora a vitória na estreia pelo FluminenseFoto: Pedro Kirilos

  • Ronaldinho domina a bola e é marcado em cima por jogador gremistaFoto: Agência O Globo

  • Ronaldinho mata a bola no peito, acossado por um gremista

    O Globo