Frio, chuva e noite mais longa do ano marcam início do inverno na Paraíba - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Frio, chuva e noite mais longa do ano marcam início do inverno na Paraíba

120343,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0O primeiro dia do inverno começou com chuvas acima da média no Litoral paraibano e temperaturas mais amenas a toda a Paraíba. A nova estação teve início às 2h04 desta sexta-feira (21).

De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), até o final de julho as temperaturas cairão quatro graus e a média ficará em torno de 25° no Litoral, Agreste e Brejo, um pouco abaixo da média histórica que é de 26,1 graus. Ela informou ainda que em alguns municípios, os termômetros devem baixar para até 14° C.

“No solstício de inverno, neste dia 21 de junho, em todo o Hemisfério Sul, o sol atinge a maior distância da Terra em relação à Linha do Equador, proporcionando a noite mais longa do ano, já que o sol se põe mais cedo. Estas são algumas das principais características desta estação: os dias mais curtos e as noites mais longas”, completou Marle Bandeira.

 

A meteorologista explicou ainda que apesar do calor sentido ao longo do dia, na região leste da Paraíba, o inverno diminuirá as temperaturas em até 10 graus durante as madrugadas. Isso porque, ao nível do mar, o ar aquece rápido durante o dia e esfria bastante durante a noite. Isso faz com que as diferenças de temperatura sejam maiores em baixas altitudes que em lugares altos.

 

De 1º de abril até às 9h de ontem, o acumulado de chuvas em João Pessoa, era de 383,4 milímetros, ou seja, 53 milímetros a mais que a média esperada para o período, e a expectativa é que também em julho, o volume seja superior a média de 330 mm. O prognóstico para o fim de semana no Estado é de pancadas de chuvas no Litoral, Agreste e Brejo. Já nas regiões do Sertão, Cariri e Curimataú, a incidência de chuvas está em declínio, o que é normal nesta época do ano, segundo a Aesa.

 

Açudes – Os 124 mananciais monitorados pela Aesa têm capacidade de acumular quase quatro bilhões de metros cúbicos de água. Nesta sexta-feira, 73 açudes estão com volume de água acima de 20% de sua capacidade total. Outros 35 estão com volume abaixo de 20% do total e a situação é crítica em 14 mananciais, com menos de 5% do volume. Além disso, um reservatório está sangrando. A relação detalhada pode ser acessada no portal www.aesa.pb.gov.br. Na página também é disponibilizada a previsão do tempo e temperatura com informações atualizadas a cada 12 horas.

Assessoria