Furacão Irma atinge o Caribe e provoca destruição e mortes

A Buckeye Partners, que tem sede nos EUA e é a maior proprietária de instalações de armazenamento de petróleo do Caribe, com 41,1 milhões de barris de capacidade, disse na quarta-feira que interditou seu terminal de Yabucoa, em Porto Rico. A companhia também fechará até o final desta quinta-feira o Borco, seu maior terminal nas Bahamas, que pode armazenar até 26 milhões de barris de petróleo e outros produtos.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA disse que o Irma é o furacão mais forte já registrado no Atlântico e uma das cinco tempestades mais agressivas a atingir a bacia do Atlântico em 82 anos.

Irma, que está sendo sucedida por furacões no Oceano Atlântico e no Golfo do México, também ameaça refinarias, terminais e instalações de armazenamento.

O furacão Irma forçou o fechamento de terminais de petróleo no norte do Caribe e agravou uma crise no abastecimento de combustíveis na América Latina, que vem tendo dificuldades para suprir a demanda desde que a tempestade Harvey prejudicou os embarques que partem da Costa do Golfo dos Estados Unidos no mês passado. Há quase duas semanas a América Latina se depara com problemas para receber carregamentos por causa do Harvey, que provocou grandes inundações no Texas e na Louisiana e fechou portos, refinarias e plataformas de produção de petróleo.

No momento, os ventos máximos sustentados do furacão Irma estão em torno de 280 km/h.

Atlântico Norte tem três furacões simultaneamente

Atlântico Norte tem três furacões simultaneamente (Foto: Centro Nacional de Furacões dos EUA)

Em Porto Rico, um mulher morreu eletrocutada em casa em Camuy, e um homem morreu em um acidente de trânsito durante a tempestade em Canóvanas.

Um dos mortos pela passagem de Irma por Porto Rico é uma idosa de 79 anos, segundo o governo local. Ela morreu em uma queda enquanto era levada a um abrigo.

Informações sobre a passagem de Irma por Anguilla ainda são imprecisas.

Ondas batem contra um barco perto da costa enquanto o furacão Irma passa sobre Samaná, na República Dominicana

Em São Cristóvão e Nevis foram registrados graves danos em moradias e edifícios, queda de árvores e postes das linhas elétricas foram derrubados, ainda que sem mortes.

O premiê de Antígua e Barbuda, Gaston Browne, informou que após um balanço provisório, a situação na segunda das ilhas gêmeas, Barbuda, é devastadora, com 90% das construções destruídas. Antígua, no entanto, apesar dos danos em infraestruturas, não foi tão afetada.

Latam, Azul e American Airlines cancelaram pelo menos 21 voos com destino ou chegando da Flórida.

G1.com