Gadelha diz que nã aceita presidente submisso

Gadelha diz que não aceita presidente submisso e Arnaldo afirma que eleição não deve sofrer influência de Palácio

agra homenagem RMA disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba, tem mexido com os nervos dos deputados. Será a primeira batalha entre a bancada governista e a oposição, marcada para o próximo dia 1º de fevereiro.

Há pouco menos de uma semana para o pleito, os deputados se dividem entre o atual presidente Ricardo Marcelo (PEN), que disputará à sua reeleição, e o deputado Adriano Galdino (PSB), que representa a candidatura do governo. Galdino inclusive, garante que tem uma lista de 21 deputados favoráveis a sua eleição.

Só que a disputa pela principal cadeira na Casa de Epitácio Pessoa, não será fácil, e está cada vez mais acirrada. Alguns deputados já se manifestam a favor de seus candidatos e expõem as suas opiniões sobre o que esperam da próxima gestão. Prestes a assumir o seu primeiro mandato, Renato Gadelha (PSC), quer um presidente independente. Em entrevista Campina FM, o deputado disse que não vai aceitar submissão da presidência. O recado foi direto para Adriano Galdino.

– Eu espero que o futuro presidente da Assembleia se comporte de forma independente. Não aceito que o poder seja submisso – afirmou.

Por sua vez, o deputado Arnaldo Monteiro (PSC) também fez algumas exigências para os futuros membros da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Para o parlamentar, a eleição não deve sofrer influência do Palácio da Redenção. Por isso, os 36 deputados não devem aceitar confinamento nas vésperas do pleito”.

– Eu acho isso uma piada de mau gosto. Um desgaste para com a Casa. Sei que confinamento é para boi para a engorda, mas gente, não. Se um candidato me pedir para me confinar, esse já não tem meu voto – destacou. Ele disse ainda que a eleição da Assembleia Legislativa é dos 36 deputados e que não tem candidato do governador ou de grupos políticos.

– A eleição é dos parlamentares e acho que quem vier interferir não será bom pra Casa, porque o Poder Legislativo não pode tomar partido – frisou.

Embora não tenha revelado a sua candidatura preferida, Arnaldo Monteiro deu a entender que poderá optar pela recondução do deputado Ricardo Marcelo. – Ele deu uma nova visão ao Poder Legislativo e é inconteste que hoje o Parlamento esteja melhor do que antes. Nós temos uma Casa totalmente independente e quero deixar claro que independência não é oposição, mas sim ter a convicção do que se quer. Todas as vezes que o governo mandou matéria de interesse da população, eu votei a favor. Nós não podemos é balançar a cabeça, se não, perderíamos a função de parlamentar – explicou.

O deputado também não quis arriscar quantos votos Ricardo Marcelo teria e que esse número só será do conhecimento de todos no dia 1º, após a apuração.

– Nessa disputa pode acontecer de tudo ou nada. Eu não concordo com essa história de lista, mas respeito os colegas que assinaram, até porque somos livres para fazer aquilo que queremos – atestou.

Anísio – Diferente de Arnaldo Monteiro, o deputado Anísio Maia (PT) está confiante na eleição de Adriano Galdino. Em recente entrevista a Rádio Arapuã FM, Anísio

Maia, afirmou  que Galdino tem todas as chances de conquistar à presidência da Assembleia Legislativa. Ele explicou que a proposta principal do parlamentar é garantir a independência da Casa.

– Em eleição não tem nada certo, mas estou convicto que nós vamos ganhar. Estamos muito unidos no proposto de manter a Assembleia independente e o compromisso de Adriano foi esse – comentou.

Ele ainda explicou que, por muitas vezes, apoiou o atual presidente da Casa, deputado Ricardo Marcelo (PEN), mas nas circunstâncias de hoje não vê como adequada sua posição para ocupar mais uma vez o cargo à frente da Assembleia.

-. Votei nele duas vezes, só que para essa conjuntura, não concordo mais com a candidatura dele – pontuou.

Severino Lopes

PBAgora