Galdino prega união no PSB, mas critica postura da nacional: “O presidente é um dos causadores dessa zuada na Paraíba”

Galdino prega união no PSB, mas critica postura da nacional: “O presidente é um dos causadores dessa zuada na Paraíba”

O deputado estadual Adriano Galdino, do PSB, voltou a defender, nesta terça-feira (20), a união do PSB da Paraíba, mesmo após a dissolução da legenda, mas responsabilizou o presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, por ter provocado o clima de instabilidade no diretório da Paraíba. Conforme Galdino, Siqueira agiu de forma precipitada ao tomar a decisão antes de chamar os agentes envolvidos para um diálogo.

“Eu acho que um dos grandes absurdos e erros foi feito por esse presidente do PSB, o Carlos Siqueira. Eu tenho consideração e respeito a ele por ser presidente do meu partido, mas ele foi de uma inocência, de uma imaturidade e cometeu um erro absurdo. Ele na sexta-feira já anunciou a dissolução e depois marcou uma reunião. Era para ter feito o contrário. Como é que ele dissolve e depois convoca uma reunião. Ora, a parte que ganhou não tem mais interesse em conversar, e quem perdeu vai dizer – para que conversar? Então o presidente deveria ter chamado antes, não só o governador João, mas todas as partes envolvidas, buscar um diálogo. Se não houvesse ele tomaria as decisões que o cargo lhe compete, mas só após buscar o consenso. Ele errou bastante e é um dos causadores dessa zuada na Paraíba”, disparou.

Apesar do imbróglio, Galdino lembrou a história de parceria entre João e Ricardo e se prontificou a se colocar como interlocutor entre os dois, caso ainda haja alguma animosidade.

“Hoje vou conversar com o governador João. Posso também procurar o governador Ricardo. Se eu sentir que há esse clima que está precisando de interlocutor eu me disponho sim. São dois amigos, pessoas que pensam diferente, mas com o mesmo objetivo de construir uma Paraíba cada vez melhor e mais justa para todos. Eles tem uma boa história juntos de mais de 10 anos que fazem política juntos. Eles se conhecem, sabem seus defeitos e suas virtudes também. Eu torço para que haja um diálogo para que eles possam sentar, conversar e encontrar uma solução para que a gente possa continuar esse projeto do PSB”, ressaltou.

 

PB Agora