Gastos com lixo hospitalar e medicamentos da farmácia Básica na saúde geram mais uma CPI em Santa Rita - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Gastos com lixo hospitalar e medicamentos da farmácia Básica na saúde geram mais uma CPI em Santa Rita

JOSÉ DOISO secretário de saúde de Santa Rita, Gilvandro Anjos, apresentou recentemente com a equipe técnica da secretária de saúde para  prestação de contas  da secretaria de saúde do exercício de 2013 com receitas e despesas da gestão passada na Câmara Municipal de Santa Rita, dos últimos dois quadrimestres, pelos quais o conselho de saúde da secretaria aprovou as contas referente á gestão passada com ressalvas.

A equipe técnica da secretaria de saúde de Santa Rita Renata Madruga  e a contadora Gilvanice Silva fez apresentação das contas através de um datashow, com objetivo de publicizar o que foram investidos em saúde no município em 2013, com pactuação, farmácia básica, medicamentos, PSF’S, média e alta complexidade, atenção básica, vacinas e exames e demais serviços oferecidos á população.

O presidente da Câmara Municipal Josa de Nezinho chamou a atenção na audiência pública dos vereadores nos itens que foram gastos referentes ás prestações de contas na coleta de lixo hospitalar com gastos de R$ 128 mil em quatro meses e que a empresa contratada em fazer a coleta só visitava o município uma vez por semana, que nos quatro meses anteriores foram pagos 88 mil, e lamentou como o dinheiro do povo era administrado nas mãos do ex-prefeito cassado, que ele quando estava a frente do município remanejou aproximadamente 9  milhões da saúde para outras secretarias, e aonde se procurava uma pílula não se encontrava nos centros de saúde e não existiam medicamentos de qualidade nenhuma para a população, e o prefeito dizendo que a cidade andava muito bem, declarou o presidente

Já no quesito medicamentos da assistência farmacêutica foram investido financeiramente mais de R$2 milhões, um item importante pelos quais possui diversos compras de vários tipos de medicamentos para comprovação de despesas, os vereadores ficaram alarmados com a prestação de contas no que foram investidos em 2013 com a população sem que 90% do produto chegassem aos programas de saúde e quando a farmácia era abastecida no outro dia não existia medicamentos e a população cobrando nos meios de comunicação e que nem as demandas judiciais aos portadores de doenças crônicas foram atendidas, e as pessoas morrendo no município, ponderou Joselito Carneiro.

Vereador Farias revoltado com o caos que se encontrava a saúde Santa Rita, naquele momento sugeriu na audiência pública que fosse formada uma comissão de vereadores que solicite ao atual secretário de saúde Gilvandro Anjos, documentos para que a Câmara possa realizar um levantamento do que foi investido no município, entre receitas e saídas nos valores de quase R$ 2 milhões para que possamos investigar na comissão parlamentar de inquérito – CPI e tentar reaver o prejuízo ao erário público, concluiu o vereador.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.