Gols, só anulados: Inter e Santos empatam no Beira-Rio

Em jogo de três gols anulados, e nenhum que valeu, Internacional e Santos não conseguiram sair do 0 a 0 na tarde deste domingo, no Beira-Rio.  O resultado é ruim para ambos na tabela. O Peixe perde a vice-liderança para o Palmeira se vê o líder, Flamengo, abrir dez pontos, enquanto o Colorado pode perder lugar no G6 para o Grêmio ainda no domingo.

Santos mais perigoso na primeira parte  O Santos não se preocupou com a posse de bola colorada. Na verdade, a estratégia da equipe de Jorge Sampaoli era jogar na velocidade dos contra-ataques. Assim, foi mais perigoso que o rival no primeiro tempo.  A começar pelo primeiro ataque concluído rapidamente, que terminou com bola na rede. Tailson mandou para as redes depois de chute cruzado de Eduardo Sasha, mas o VAR anulou o lance por impedimento.

Tailson era um dos principais nomes santistas nos contragolpes. Aos nove, finalizou para fora. Aos 16, acertou o alvo, Lomba espalmou e, na sobra, Marinho mandou para fora.  O Internacional, com toda a posse de bola, passou 20 minutos sem fazer nada no ataque. Heitor foi o primeiro a arriscar de fora da área e, por duas vezes, mandou arremates para fora.

Aos poucos, os gaúchos perderam a posse de bola e terminaram o primeiro tempo sofrendo com as chances do rival. Jorge assustou com uma bomba e Sasha parou em Lomba.  Gols só anulados Com pouco tempo de segundo tempo, o Inter já conseguiu ser mais perigoso que na primeira parte inteira e Patrick mandou para a rede em chute de fora que contou com a colaboração de Everson, mas o lance acabou anulado por impedimento de Nico López na origem da jogada.

O gol de Patrick não foi o único anulado na segunda parte. Pouco depois de Lucas Veríssimo perder uma grande chance pelo Peixe, Guilherme Parede mandou outra bola na rede para os donos da casa, mas viu novamente o VAR anular.  Perigoso no primeiro tempo, o Alvinegro praticamente não ameaçou na segunda parte e viu o jogo ficar nas mãos dos gaúchos.

Victor Cuesta quase abriu o placar com uma pancada de fora que parou em Everson.  Com Neilton, Parede e Nico, os colorados tentaram uma pressão final, mas Gustavo Henrique comandou a zaga santista para manter o 0 a 0 no placar.

O Gol